Blog da Casa
Teatro
21 de maio de 2018, às 13h07min
 

Foto Brunno Martins

Foto: Brunno Martins
Espetáculo Meu Seridó volta ao palco da Casa da Ribeira nos dias 25 e 26 de maio

 

Depois de ter estreado no palco da Casa da Ribeira, no FICA - Festival Internacional da Casa da Ribeira, o espetáculo retorna em curta temporada ao palco, e segue no desejo da realização  de circular pelo Seridó Potiguar, levando a obra ao seu lugar de origem.

 

O sertão que vibra, pulsa e faz viver. O sertão das mulheres esquecidas e das mulheres que sonham. O não lugar, como escreveu Guimarães Rosa, o sertão que é seca e água, e é também o espaço da imensidão. Com fortes questões norteadoras, o espetáculo "Meu Seridó" traz a condição da mulher no sertão, a extinção do indígena em detrimento do boi e a desertificação, na luta diária pela sobrevivência como força bruta do ser. Como o próprio autor escreveu: "A nossa história acontece em algum lugar entre a realidade, o delírio e a nostalgia".

 

Idealizado pela atriz Titina Medeiros, com direção de César Ferrario, texto de Filipe Miguez (autor da novela Cheias de Charme) e grande elenco, Meu Seridó estreou em novembro de 2017, realizando uma circulação por 8 (oito) bairros de Natal, além de uma temporada no TECESOL e sua estreia no palco no FICA (Festival Internacional da Casa da Ribeira).

 

Acompanhada pelos atores Nara Kelly, Igor Fortunato, Caio Padilha - assinando também a trilha sonora - e Marcílio Amorim, Titina fez ao lado da equipe uma árdua pesquisa histórica, conduzidos pela historiadora Leusa Araújo, através de imersões no próprio Seridó. Natural de Acari, Titina sonhou com esse espetáculo por anos, reunindo as suas vivências e coragem para retirar do próprio solo a história de vida de muitos sertanejos.

 

Para o diretor César Ferrario, a narrativa é constituída por uma linguagem de cunho popular para chegar em todas as pessoas e lugares, e tem uma estrutura que permite a montagem em ruas, fazendas, praças e diferentes paragens. "A nossa narrativa não tem um compromisso histórico. Ela tem seu início através de uma menção ao plano mítico do Seridó, onde o Sol e a Terra disputam o amor de Chuva, uma fábula muito coerente com as questões que atravessam toda a história de qualquer lugar sertanejo e seu imaginário. A partir disso, ela transita pela história do Seridó em seus espelhamentos terrenos, desde a chegada do homem andino até a vinda do vaqueiro e do português. O entrelaçamento dessas raças perpassa as histórias que vão sendo contadas ao longo do espetáculo", conta César.

 

Personagens como José de Azevedo Dantas, Pajé Cuó, o português Rodrigo de Medeiros, a Maria Paraibana e Josefa Menina são as personificações da história que transpassa o imaginário da região.

 

O projeto de circulação Meu Seridó está aprovado nas leis de incentivo e segue na busca por patrocínio para levar o espetáculo a região do Seridó. "Frequentemente agentes culturais, secretários de cultura entram em contato conosco interessados em levar o Meu Seridó pra suas cidades, mas quando se deparam com todos os custos do espetáculo (arquibancada, gerador, transporte de cenário, iluminação, sonorização, cachês), percebem que ainda é uma realidade distante pra o orçamento de uma Prefeitura de uma cidade pequena do Seridó. Vontade e desejo não faltam, mas é fundamental o patrocínio de uma empresa que acredite no potencial do nosso projeto em percorrer as 24 cidades do Seridó. Com certeza, quando tivermos um patrocinador máster, todas essas cidades serão nossas parceiras", revela Arlindo Bezerra, elaborador do projeto, junto com Titina Medeiros e Joao Paulo Isnard, que assumem a equipe de produção.

Além das três apresentações abertas ao público na Casa da Ribeira, sendo no dia 25 de maio às 20h, e no dia 26 de maio, duas sessões, às 18h e 20h. O espetáculo também será apresentado no dia 25 de maio às 16h, para a comunidade escolar, onde ainda restam algumas vagas.  "É o momento de romper as paredes da sala e invadir o teatro, podendo relacionar as disciplinas de história, sociologia, geografia, teatro, literatura, com o nosso espetáculo, além de uma conversa ao final da apresentação", encerra Titina Medeiros.  

 

SERVIÇOS - MEU SERIDÓ - TERCEIRA TEMPORADA

 

25/05 - Sexta - Casa da Ribeira - sessão às 20h.

 

*Na Sexta-feira teremos uma sessão especial às 16h voltada APENAS para comunidade escolar, com preços diferenciados. Se você é professor e quer levar sua turma para assistir ao Meu Seridó entre em contato conosco: contatocasadezoe@gmail.com, ou (84) 99100-5352.

 

26/05 - Sábado - Casa da Ribeira - sessão às 18h e às 20h.

 

Valores:

 

Antecipado (Sympla) - R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00* (meia)

Antecipado (Pontos de Venda: Paladar Sertanejo) - R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00* (meia)

Na hora - R$ 50,00 (inteira) | R$ 25,00* (meia)

 

*A meia entrada está conforme o Est./idoso/prof. - mediante o limite de 40% da lotação do teatro, de acordo com decreto nº 8.537 de 5 de outubro de 2015 que regulamenta a nova lei da meia-entrada - Lei n° 12.933/2013.

 

Vendas antecipadas na Loja Viggo (segundo piso do Shopping Midway Mall), e no Paladar Sertanejo em Mirassol.

 

CONTATO IMPRENSA

Arlindo Bezerra | contatocasadezoe@gmail.com ou (84) 99100-5352

PATROCÍNIO:

Unimed Natal

Hospital do Coração

 

APOIO:

Fast Frame Natal

Comjol

Grupo Estação de Teatro

Ginga Filmes Produções

Praieira Filmes

Poti Restaurante

Chocolateria Sandra Maia

Queijeira 504

Paladar Sertanejo

VIGGO

 

REALIZAÇÃO:

Casa de Zoé

 

PRODUÇÃO:

Casa de Zoé

Bobox Produções

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

www.facebook.com/ProdutoraCasaDeZoe

www.instagram.com/CasadeZoe

* Foto: Brunno Martins
 
(0) Comentário(s)
 
Música
05 de abril de 2018, às 14h54min
 
BEM VINDO AOS ANOS 60 com o Núcleo Experimental de Teatro Musical
com direção de Dudu Galvão

Em processo de montagem, a estreia do Núcleo Experimental de Teatro Musical trará para a cidade do Natal uma livre adaptação de um dos musicais mais premiados da Broadway. Com direção artística de Dudu Galvão, integrante do renomado grupo Clowns de Shakespeare, e versões musicais de Eduardo Zayit, do Poli Teatro Musical (UFRN), a montagem visa fomentar a produção do gênero no cenário local e o engrandecimento dos artistas multifacetados, contribuindo também para a inserção de adultos, jovens e adolescentes no meio artístico, tudo isso dentro da escola Hilkélia Espaço Musical, coordenada pela reconhecida cantora lírica e professora de técnica vocal Hilkélia Pinheiro. O projeto é o primeiro passo das ações do Núcleo, agregando parcerias de profissionais nas áreas de teatro, dança e música, no âmbito local e nacional, com uma programação especial com a participação de importantes nomes do teatro musical brasileiro, durante todo o ano de 2018.

O musical "Bem vindo aos Anos 60", que está com estreia prevista para a primeira quinzena de abril deste ano, conta a história de uma adolescente sonhadora fora dos padrões de beleza, Tracy Turnblad (Lígia Bié), mostrando suas dificuldades de realizar seu grande sonho que é dançar no Show do Corny Collins (Eduardo Zayit) e de sua grande paixão pelo galã Link Larkin (Lucas Alves). O elenco também conta com a destrambelhada Penny Pingletton (Malu Moraes), melhor amiga da Tracy, e também suas antagonistas Velma (Mariella Sapucahy) e Amber Von Tussle (Marina Fernandes), que dão um tempero a mais na trama. A reflexão de questões sobre intolerância e liberdade de expressão são o cerne da discussão dessa montagem, e que pode se tornar possível com a colaboração de parcerias na cidade de empresas e instituições de formação, além de uma campanha de financiamento coletivo no catarse.com!

Este é um musical com grande responsabilidade social, em que fala sobre as injustiças da sociedade americana na década de 60. Sua livre adaptação preservou as críticas sociais, não ferindo a autenticidade do espetáculo nem muito menos retirando sua atmosfera cômica. Estamos trabalhando desde setembro de 2017 e já fizemos um primeiro ensaio aberto que foi sucesso de público em dezembro do ano passado, no Teatro de Cultura Popular. As quatro primeiras cenas, já então levantadas, foram recebidas com muito prestígio pelo público presente, mostrando a real conquista de um novo espaço para o teatro e a cultura na nossa cidade, acompanhando o crescimento de jovens artistas no âmbito da educação e formação em teatro musical.

SERVIÇO
“Bem vindo aos anos 60 – O Musical” Next Musical - Núcleo Experimental de Teatro Musical Com direção de Dudu Galvão
Dias 13, 14 e 15 de abril às 20h na Casa da Ribeira
Os ingressos antecipados na Arte Musical e em Hilkélia Espaço Musical Valor R$ 30,00 e R$15,00 (meia)
 
(0) Comentário(s)
 
Música
05 de abril de 2018, às 14h31min
 
Yrahn Barreto Canta Sérgio Sampaio, é um show em homenagem ao cantor, compositor e instrumentista Sérgio Sampaio. No dia 13 de abril de 1947 nascia em Cachoeiro do Itapemirim, Sérgio Sampaio, filho de Raul Sampaio e da dona Maria de Lourdes. Depois de passar a infância escutando os grandes cantores de rádio, Orlando Silva, Nelson Gonçalves, decidiu mudar-se para o Rio de Janeiro, onde passou a frequentar a boêmia carioca. No Rio, conhece o, até então, produtor Raul Seixas, que se tornaria um amigo de longa data. Raul irá produzir o primeiro disco de Sampaio em 1973 com o seu primeiro grande sucesso “Eu quero botar meu bloco na rua”, sucesso do seu compacto lançado que alcançou 500 mil cópias vendidas. Ainda lançaria em 1975, o disco “Tem que acontecer” e “Sinceramente” em 1982. Suas composições passeiam por vários estilos musicais, indo do samba e choro, ao rock'n roll, blues e balada. Sobre a poética de suas composições, em que se vê elementos de Kafka e Augusto dos Anjos, que lia e apreciava, declarou num estudo Jorge Luiz do Nascimento: "A paisagem urbana em geral, e a carioca em particular, na poética de Sérgio Sampaio, possui a fúria modernista. Porém, o espelho futurista já é um retrovisor, e o que o presente reflete é a impossibilidade de assimilação de todos os índices e ícones da paisagem urbana contemporânea."

 

Segundo o produtor João Sampaio, filho de Sérgio Sampaio, Yrahn Barreto é um dos grandes interpretes brasileiros da obra do Sampaio. “Eu tive oportunidade de conhecer o trabalho dele (Yrahn Barreto) mais ou menos no final de 2014 quando chegou pra mim, através da internet, um vídeo dele cantando a musica “Nem assim”, música que eu tenho como uma das prediletas da obra do meu pai e de cara ali eu percebi que fora um compositor maiúsculo, um artista singular, tinha um grande interprete da obra do Sampaio. Me chamou muito atenção a sensibilidade dele como artista, a voz doce e penetrante impossível de você não passar indiferente mas principalmente a capacidade que ele tem de emprestar a alma para as canções que ele interpreta” (João Sampaio, 2016).

 

Esse show faz parte da programação da terceira edição da Semana do Sampaio que visa reverberar a obra de Sergio Sampaio. Yrahn chega com uma super banda: Eduardo Taufic (Teclado), Paulo Milton (Baixo), Anderson Melo (Bateria) para trazer para o palco da Casa da Ribeira parte da obra de Sérgio Sampaio que faria 71 anos se esteve entre nós em abril.

 

 

 

SERVIÇO:

 

SHOW: Yrahn Barreto Canta Sérgio Sampaio

CASA DA RIBEIRA

12 de Abril de 2018, 20h

20,00 (inteira) 10,00 (meia)

 

 
(0) Comentário(s)
 
21 de fevereiro de 2018, às 14h27min
 


PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA MOSTRA INTERNACIONAL DO FICA NATAL*

Com patrocínio da Caixa e apoio do Sesc, Método Supera e Indo.Comer. divulgamos aqui a programação completinha da mostra internacional do FICA Natal que começa dia 06.03.18 (dia do aniversário de 17 anos da Casa da Ribeira).

TEMPO REAL TIME

 Ed. Bailey - Reino Unido

06 e 07.03.2018 - 19H

10.03.2018 - 21H


Onde precisamos estar para nos encontrarmos de novo? Em Londres? Em Natal? No passado? No futuro? No teatro?

Em "Tempo Real Time" um homem - talvez dois - procura(m) seu lugar no mundo. Isso tem levado 43 anos de sua(s) vida(s) para chegar até aqui.

Vida que acontecerá em uma sala no primeiro andar da Casa da Ribeira em três apresentações impossíveis de serem repetidas.

-----------------

Where do we need to be to find ourselves again? In London? In Natal? In the past? The future?  The theatre?

In "Tempo Real Time" one man - maybe two - looks for his place in the world. It's taken him 43 years to get this far.

Life will happen in a room upstairs at Casa da Ribeira in three performances impossible to repeat.

Texto, Direção, Trilha sonora e Atuação: Ed Bailey; Audio-visual e Operações Técnicas: Alasdair Keith Gardiner; Consultoria em Iluminação: Ronaldo Costa; Provocação Dramatúrgica e Consultoria Cênica: Henrique Fontes.


Serviço:

Peça em inglês com legendas

Duracao: 50min

CLASSIFICAÇAO: 14 anos

Capacidade da sala: 50 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira


DESFAZER A-MA-LA

HUMATRIZ TEATRO - JACAREZINHO/PR

06 E 07.03.2018 - 20H30


Desfazer a-ma- la nos faz lembrar o retorno de uma viagem ou partir e chegar a outro lugar...

Essa foi a motivação encontrada pela atriz Adelvane Néia, da Cia Humatriz Teatro, para compartilhar com o público alguns aspectos do processo de montagem de seu solo A-MA- LA.

Desfazer, desmontar e revelar, trata-se de abrir e contar, com um olhar distanciado, o processo de busca e investigação na montagem de um solo, da sua experiência como palhaça através do

exercício constante na construção de uma trajetória de vida-arte-vida, com todas as suas dúvidas e conflitos. "Desfazendo A-Ma-La é uma transformação após 20 anos da estreia da obra original.

Atriz: Adelvane Néia ; Colaboração: Silvana Stein; Iluminação: Iara Souza


Serviço:

Duracao: 60min

CLASSIFICAÇAO: 12 anos

Capacidade da sala: 164 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira


SHOW JÉSSICA PESSOA
08.03.2018
19H

Para marcar o dia internacional da mulher, o FICA Natal propôs à musicista e youtuber baiana Jéssica Pessoa apresentar um show inédito, com as canções que ela compartilha em seu canal na internet (https://www.youtube.com/channel/UCjalU3jMvzRR8kv1kTkcYOw) e para tal ela convidou a cantora cabo-verdiana Tita Gonçalves e a bailarina Gabriela Gorges.

Serviço:

Duracao: 50min

CLASSIFICAÇAO: 14 anos

Capacidade da sala: 50 pessoas

Ingressos: Gratuitos (distribuídos uma hora antes)



PARA NÃO MORRER

NENA INOUE -  CURITIBA/PR

08 E 09.03.2018 - 20H30


Histórias reais que abordam temáticas feministas e femininas, atreladas a questões politicas, especialmente da América Latina. Para não Morrer apresenta uma mulher que fala, e com ela, junto dela, muitas outras. Diferentes lugares, vidas e momentos históricos se mesclam em uma voz  que tem urgência de dizer e coragem de narrar/contar. Sobre uma voz que não pode mais esperar e sobre todas as coisas que querem e precisam ser ditas, por insistência, denuncia e memória.

Para não morrer é corpo presente. Contragolpe. Exercício de resistência.

Idealizadora e Atriz:  Nena Inoue; Parceria de Direção: Babaya Morais; Dramaturgia: Francisco Mallmann (a partir da obra de Eduardo Galeano); Iluminação: Beto Bruel


Serviço:

Duracao: 60min

CLASSIFICAÇAO: 14 anos

Capacidade da sala: 164 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira


BLOOM

CLARISSA REGO - AUSTRIA/BRASIL

09 e 10.03.2018 - 19H   


Tornar visível um corpo humano em sua beleza e vulnerabilidade. Um corpo que se forma e se deforma. Um corpo metamorfoseado pelos processos pessoais, sociais e políticos que atravessa. Um corpo de mulher. Um corpo singular. Se não há nada a narrar, nenhuma história a contar, há, todavia, algo que se passa; algo a pulsar e a abrir sentidos ao acontecimento.

Concepção e Performance: Clarissa Rêgo Acompanhamento: Henrique Fontes. Agradecimentos: Amanda Rêgo, Henrique Fontes, Lara Ovídio, Miguel Bonneville, Renata Ubarana, Sinezia Araújo, Suzana Côrtes, Thilo Seevers, Forum Dança - Associação Cultural, Prado, Rua das Gaivotas 6 e Casa da Ribeira.

 


Serviço:

Duracao: 40min

CLASSIFICAÇAO: 16 anos

Capacidade da sala: 50 pessoas

Ingressos: Gratuitos (distribuídos uma hora antes)



O TORTO ANDAR DO OUTRO (Estreia nacional)

CIA PÃO DOCE - MOSSORÓ/RN

10/MAR. - 20H


Existia no sertão do acolá, há vinte séculos atrás, onde andava o aruá, uma cidade encantada numa cuia, pendurada num galho de jatobá. Nela vivia um povo desajustado, valente, uns filhotes de mosquito parecidos com a gente, só que andavam de banda, feito caranguejo anda, ninguém dava um passo à frente.

Tudo ia bem na visão daquela gente, quando correu a notícia que tinha um inocente com três anos de idade, num dos bairros da cidade, andando de trás pra frente.

Inspirada no cordel de Antônio Francisco, a Cia. Pão Doce te levará ao inesperado.


Direção: Marcos Leonardo e Cia. Pão Doce de Teatro; Dramaturgia: Romero Oliveira e Cia. Pão Doce de Teatro; Elenco: Bárbara Paiva, Lígia Kiss, Mônica Danuta, Paulo Lima e Romero Oliveira.

 


Serviço:

Duracao: 50min

CLASSIFICAÇAO: Livre

Capacidade da sala: 164 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira



A CASATÓRIA C´A DEFUNTA

CIA PÃO DOCE - MOSSORÓ/RN

11/MAR. - 17H


As peripécias de quem já partiu desta vida para uma melhor e dos que ainda respiram por esses ares. Cinco atores em "pés-de-banco" levam a magia para a cena a partir da história do medroso Afrânio, que está prestes a casar-se com a romântica Maria Flor, mas acidentalmente casa-se com a fantasmagórica Moça de Branco, que o conduz para o submundo.

Direção: Marcos Leonardo;Texto: Romero Oliveira;Elenco: Mônica Danuta, Paulo Lima, Lígia Kiss, Raull Davyson E Romero Oliveira


Serviço:

Duracao: 50min

CLASSIFICAÇAO: Livre

Capacidade da sala: 164 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira


MEU SERIDÓ

Casa de Zoé - NATAL/RN

11/MAR. - 19H


O sertão que vibra, pulsa e faz viver. O sertão das mulheres esquecidas e das mulheres que sonham. O não lugar, como escreveu Guimarães Rosa, o sertão que é seca e água, e é também o espaço da imensidão. Com fortes questões norteadoras, o espetáculo "Meu Seridó" traz a condição da mulher no sertão, a extinção do indígena em detrimento do boi e a desertificação, na luta diária pela sobrevivência como força bruta do ser. Sonhado pela atriz Titina Medeiros, a peça tem direção de César Ferrario e texto de Filipe Miguez (autor da novela Cheias de Charme). Como o próprio autor escreveu: "A nossa história acontece em algum lugar entre a realidade, o delírio e a nostalgia".


Elenco: Titina Medeiros, Nara Kelly, Caio Padilha, Marcílio Amorim e Igor Fortunato; Direção de Arte: João Marcelino; Direção Musical: Caio Padilha; Historiadora: Leusa Araújo; Design de luz: Ronaldo Costa ; Cenotécnico: Rogério Ferraz.

 


Serviço:

Duracao: 65min

CLASSIFICAÇAO: Livre

Capacidade da sala: 164 pessoas

Ingressos: R$34,00 e R$17,00 (estudantes, clientes CAIXA e antecipada para todos)

Vendas online: www.sympla.com.br/casadaribeira


*Programação sujeita a mudanças.

 

Acompanhe as atualizações pelo FB: @casadaribeiracultura e  Instagram: @casadaribeira
ou ligue: 3211-7710 na parte da tarde.

 


 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
18 de fevereiro de 2018, às 23h08min
 
 FICA Natal será lançado nesta terça-feira (20) na Casa da Ribeira

A noite de lançamento é gratuita e contará com performances artísticas de mulheres e também o lançamento do curta "Merda!"

"A Feminilização do Mundo" é o tema levantado pelo Festival Internacional Casa da Ribeira Natal - FICA Natal. O evento em comemoração aos 17 anos da Casa da Ribeira, será lançado nesta terça-feira (20), às 19h30 e segue até o próximo dia 11 de março. O FICA Natal Contará com duas oficinas; performance poética, mostra internacional com 13 apresentações e show musical. A noite de lançamento é gratuita e tem como atração a poesia de escritoras e musicistas potiguares nas vozes de Clotilde Tavares e Múcia Teixeira, acompanhadas pelas musicistas Camila Pedrassoli, Rafaela Brito e Raquel Oliveira. O audiovisual potiguar também estará presente na exibição do curta metragem inédito: "Merda!", do cineasta Paulo Henrique Borges que trata do ofício de ator/atriz de teatro.

 

Para Henrique Fontes, sócio-fundador e diretor artístico da Casa da Ribeira, o evento vem com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva das artes cênicas do RN que tem enfrentado grande desafios. "Viabilizamos o FICA Natal através do edital Caixa Cultural de apoio a Festivais de Teatro. No entanto, a Casa da Ribeira vive em constante ameaça de fechamento. As pessoas que nos prestigiam encontram tudo funcionando, mas não têm ideia da ginástica econômica que fazemos para manutenção e pagamento do número mínimo de funcionários. É um paradoxo. "

 

Além da contradição entre o que oferta e suas dificuldades, o paradoxo a que se refere Fontes também é quanto à marca da Casa da Ribeira, que tem sido reconhecida como um símbolo de qualidade nos projetos até fora do Brasil, mas seus diretores nunca sabem até quando conseguirão manter as portas abertas.

"Além deste edital da Caixa, a Casa tambem ganhou, junto com o DoSol, o edital da OI para realizar o Circuito Cultural Ribeira 2018, no entanto, os editais não são para manutenção do espaço. Não há fundo de reserva para manutenção de um material técnico que precisa de constante atualização." disse Fontes.

Programação

 

O FICA Natal 2018 está dividido em duas etapas. Na primeira, que acontece entre 21/02 e 05/03, serão realizadas duas oficinas:"Espectadores no palco", destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro e "Artistas na Economia" com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.

 

A segunda etapa do evento é a Mostra Internacional de Teatro, que será realizada no período de 06 a 11 de março. Os espetáculos serão divididos em 13 apresentações. São elas:"Para não Morrer", onde a atriz Nena Inoue conta histórias reais que abordam temáticas feministas e femininas, atreladas a questões políticas, especialmente da América Latina."Bloom", de Clarissa Rego, uma performance de dança contemporânea que foi concebida na Áustria e desenvolvido no âmbito do PACAP - Edição 1, com curadoria de Patrícia Portela, promovido pelo Forum Dança. Outra peça internacional é a inglesa "Tempo Real Time" do ator e diretor Ed Bailey, uma obra de site specific, adaptada para a ocasião.

Já a atriz Adelvane Néia conta um pouco da sua trajetória de palhaça no espetáculo "Desfazendo A-MA-LA", revelando as alegrias e angústias de 20 anos de uma peça que rodou todo o Brasil. A Cia Pão Doce faz dobradinha no Festival com a estreia nacional "O Torto Andar do Outro", e a aclamada "A Casatória C'a Defunta!". A Casa de Zoé traz o sertão pulsante de "Meu Seridó". Os ingressos para todos os espetáculos já estão à venda pelo www.sympla.com.br/casadaribeira.

 

O FICA Natal é patrocinado pela Caixa e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

 

 
(0) Comentário(s)
 
15 de fevereiro de 2018, às 19h05min
 
CASA DA RIBEIRA ANUNCIA OS SELECIONADOS PARA AS OFICINAS DO FICA NATAL

   É com muita alegria que publicamos os selecionados para participar das oficinas "Espectadores no Palco" e "Artistas na Economia" que acontecerão no período de 21/02 a 05/03 na Casa da Ribeira, dentro da programação do FICA Natal.

   A Casa da Ribeira comunica aos selecionados que o prazo para efetivação da inscrição vai até dia 21/02. O nome do(a) selecionado(a) só será oficializado mediante o pagamento da taxa simbólica de inscrição de R$ 17,00. Este pagamento poderá ser feito direto na bilheteria da Casa da Ribeira, no dia 20/02, durante a noite de abertura do FICA Natal ou através de transferência bancária para a conta corrente do Espaço Cultural Casa da Ribeira. Banco do Brasil, Agência: 2874-6; Conta Corrente: 211268-x . CNPJ: 04 729 359 0001-55.

  Parabéns a todxs e sintam-se convidadxs para, no dia 20/02, as 19h30 juntarem-se a nós na abertura do FICA Natal, quando distribuiremos a programação completa do Festival e teremos a textos e músicas de escritoras e compositoras potiguares e nas vozes das atrizes Clotilde Tavares e Múcia Teixeira, acompanhadas das musicistas Camila Pedrassoli, Raquel Oliveira, Rafaela Brito e Ana Morena. Além dessa atração, será lançado e exibido o filme "Merda!", do cineasta potiguar Paulo Henrique Borges. Um docudrama sobre o ofício do/a ator/atriz. Entrada gratuita mediante retirada de ingressos a partir das 18h do dia 20/02.

Eis os/as selecionados/as:

Oficina Espectadores no Palco.

Dias: 21, 23, 28/02 , 02 e 05/03 das 18h30 às 21h30 e dia 03/03 das 14h às 18h, na Casa da Ribeira - Rua Frei Miguelinho, 52 – Ribeira. 3211-7710.


Luciara de Freitas

Alessandra da Cruz Silva

Diana Xavier Coelho

Victor Angelo Stival

Matheus Ferraz Petrovich Pereira

Anuska Irene de Alencar

Jean Sartief

Jefft Edchevir Alves Araújo

Marcos Vinicios Lima dos Santos

Glória Lívia Duarte de Queiroz

Erika Zuza

Luiza Dotta

Leôncio Barreto

Sabrina Carla Alves da Silva

Renata Maria

Clivanir Cassiano de Oliveira

Michael Douglas de Sousa Alves

Taiana Josviak D'avila

Caio César

Adriana Monteiro Lázaro Sckaff

Allyne Dayse Macedo de Moura

Bruna Mara Pereira Wanderley

Lucas Ferreira

kerolayne da silva ferreira

Maria ivanilda Euzébio da costa

Regina Azevedo

Herbert Carvalho


 

Oficina Artistas na Economia

Dias: 21, 22,23/02 das 18h30 as 21h30 e dia 24/02 das 14h as 17h. na Casa da Ribeira. Rua Frei Miguelinho, 52 – Ribeira. 3211-7710.


Alexandre Bomfim Rodriguez

Anna Cecília de Oliveira Silva

Adriano Alves dos Santos

Heloísa Sousa

Thalita de Almeida Vaz

Ney Cesar Freitas

Renata Marques Pereira Ruiz

Stéfano Alessandro Alves de Lima

Thiago Medeiros

wesli dantas santos


 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
02 de fevereiro de 2018, às 00h00min
 
COMO COMPRAR SEU INGRESSO DA MOSTRA INTERNACIONAL DO FICA NATAL

 

 

VENDAS ONLINE

 

www.sympla.com.br/casadaribeira

 

A partir do dia 06.02.2018 até às 16h do dia de cada apresentação

 

 

INGRESSOS: R$ 34,00 INTEIRA

 

                       R$ 17,00 ANTECIPADO

 

Preço promocional para todos na compra antecipada.

 

CLIENTE CAIXA PAGA MEIA ENTRADA EM TODOS OS ESPETÁCULOS.

 

 

BILHETERIA CASA DA RIBEIRA

 

De segunda a sexta das 14h às 17h e no período da mostra internacional das 16h às 21h.

 

 

Local: Casa da Ribeira

 

R. Frei Miguelinho, 52 – Ribeira, Natal/RN

 

Telefone: 3211-7710

 

Email: festivalficanatal@gmail.com

 

 

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
26 de janeiro de 2018, às 21h13min
 
Casa da Ribeira comemora 17 anos de resistência e abre inscrições para Oficinas

 

 

Um dos Espaços Culturais mais resistentes de Natal está aniversariando e a data será comemorada em grande estilo. A Casa da Ribeora, com patrocínio da Caixa, irá promover o Festival Internacional Casa da Ribeira – FICA Natal, entre os dias 20 de fevereiro e 11 de março. O festival irá contar com duas oficinas; performance poética com textos de escritoras potiguares, uma mostra internacional com 13 apresentações e um show musical. O FICA Natal tem como tema “A Feminilização do Mundo”, destacando o protagonismo feminino através de obras defendidas por mulheres e homens que discutem o pensamento-ação “feminilizatório”.


As oficinas, que acontecem na primeira etapa do Festival, fazem parte da programação educativa do FICA Natal e estão divididas em: “Espectadores no palco”, destinada àquelas pessoas que desejam ter sua primeira experiência com o teatro, e “Artistas na Economia”, com foco nos profissionais de artes cênicas que queiram compreender melhor o planejamento de suas carreiras e a inserção no mercado da Economia Criativa.


As inscrições já estão abertas. Podem ser feitas AQUI. Vale salientar, que os interessados deverão preencher o questionário, que passará por uma curadoria e o resultado será divulgado no dia 15 de fevereiro no site da Casa. Os aprovados deverão contribuir com um valor simbólico de R$ 17 reais.


Vejam quem são os oficineiros e o que dizem de suas oficinas:


ESPECTATORES NO PALCO:


“ ´Espectadores no Palco´ não é uma formação de ator/atriz, mas sim um contato com a linguagem teatral de modo autêntico através do jogo teatral, pelo caminho do prazer e da descontração, mas sem esquecer que todo jogo tem sua regra.” LENILTON TEIXEIRA [Ator e diretor, presidente do Grupo Estandarte. Licenciatura em Educação artística – Habilitação em Artes Cênicas, UFRN; Especialização em Ensino de Artes – Teatro, UFRN; Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - UFRN.]


“O componente “voz” da oficina tem o objetivo de oferecer um primeiro contato na conscientização do uso do aparelho fonador a fim de construir o gesto vocal expressivo, explorando o movimento sonoro e experimentando suas aplicações em cena.” GILMAR BEDAQUE [Bacharel em canto pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, atua como professor de música e canto. É membro fundador do grupo de canto renascentista Capella XVI e diretor musical e preparador vocal do Grupo Acorde, grupo vinculado à escola de música da UFRN.]


“E o corpo? Bom... o corpo nesta oficina poderá ser descoberto em suas possibilidades e limites, percebido como carne do mundo, escondido, vivido, vê e ser visto por outros corpos;mas, jamais ausente, desconectado do jogo teatral e de si mesmo.” ANA CLÁUDIA ALBANO VIANA [Dançarina-criadora do Grupo Nammu (Natal-RN) e preparação corporal. Foi dançarina da Gaya Dança Contemporânea, por dezoito anos, atuando em todos os espetáculos da companhia de 1990 a 2008. Graduada em Educação Física - UFRN (1998), mestrado pelo PPGArC - UFRN (2010), e atualmente, é doutoranda do PPGED – UFRN, gestora do Espaço a3, em Natal/RN.]



ARTISTAS NA ECONOMIA:


"Na oficina eu trabalharei ferramentas de planejamento e gestão de carreira para artistas que estejam começando em suas carreiras e/ou querendo organizá-las" HENRIQUE FONTES - Ator, diretor e dramaturgo, Henrique Fontes é sócio-fundador e atual Presidente e diretor artistico do Espaço Cultural Casa da Ribeira. Trabalha com economia da cultura desde 1993. Integra o Grupo Carmin desde sua formaçao em 2007. Como ator esteve em mais de 30 obras, e como dramaturgo tem 12 textos produzidos. Mestre em Ciências Sociais. Henrique vem se dedicando a pesquisar e inserir ferramentas de planejamento e gestão para grupos de teatro e artistas independentes.



O FICA Natal 2018 é uma realização da Casa da Ribeira, patrocinado pela Caixa Econômica Federal e conta também com o apoio do SESC/RN, Método Supera, @Indo.Comer e todos os artistas e produtores envolvidos.

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
31 de dezembro de 2017, às 12h46min
 
Casa da Ribeira comemora 17 anos em 2018 com Festival Internacional de Teatro.

Ano terminando e antes de entrarmos num curto recesso até dia 08/01, nós da Casa da Ribeira temos o prazer de anunciar a assinatura de contrato de patrocínio da Caixa Economica Federal, através do edital: Programa de Apoio a Festivais de Teatro e Dança.

A Casa da Ribeira havia sido contemplada em junho de 2017, mas só agora chegou a confirmação do contrato. O FICA Natal (Festival Internacional Casa da Ribeira Natal) acontecerá de 20/02 a 11/03/18 com Oficinas, leituras dramáticas de textos inéditos e uma mostra de 10 espetáculos na semana de aniversário da Casa.

"A boa notícia nos deixa felizes e firmes para, ja no começo do ano, correr atrás dessa verdadeira força-tarefa que é fazer um Festival de Teatro em menos de 2 meses, mas a gente nunca fugiu dos desafios." Afirma Henrique Fontes, diretor artistico da Casa da Ribeira.

Ainda não há programação confirmada, mas existem negociações em curso com artistas de São Paulo, Paraná, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Reino Unido.

Parece que 2018 realmente não ficará só nos murais virtuais. Definitivamente será um ano de Ocupar, Participar e Conviver.
 
(0) Comentário(s)
 
Música
04 de novembro de 2017, às 14h37min
 

 

ROMARIA 
KHRYSTAL CANTA ELIS

Para que não conseguiu assistir a primeira sessão que aconteceuno dia 09 de novembro, terão uma próxima oportunidade, dia 23 denovembro (quinta), em uma única sessão, às 20h30:Romaria é o novo show da cantora Khrystal, que homenageia ElisRegina, sua artista brasileira favorita. Junto a Paulo de Oliveira, veio a ideia doshow, da banda e do roteiro.

Romaria passa longe da ideia de um show de "grandes sucessos"; mostrando um recorte diferenciado, pouco clichê e muito rico dessa artista que gravou tantos discos, descobriu tantos compositores de alta qualidade e que dialoga tanto com os nossos tempos de agora.

Com direção de João Marcelino, o show passeia pelo universo de Elis demaneira muito autoral, repaginando arranjos e louvando um repertório tãoestabelecido, tudo passando pelo filtro da admiração e amor que Khrystal nutrepela artista ao longo dos anos, trazendo ao público, um misto de reencontro e louvação a nossa maior cantora.

Autores como Joyce Moreno, Rita Lee, Milton Nascimento, Tom Jobim,Renato Teixeira, João Bosco, Adoniran Barbosa e Djavan aparecem em umrecorte estabelecido sob a ótica de Khrystal, que tem em Elis sua maior inspiração artística.A equipe conta com Khrystal na criação e interpretação do show, adireção artística de João Marcelino, Paulo Milton na direçãomusical, Tuyanne Medeiros na coordenação de produção, Ianne Freire naprojeção e produção executiva, Mylena Sousa na produção e direção dosvídeos, Rogério Ferraz na iluminação, e assim damos força a engrenagem.Stallone Terto e Juliano Ferreira na guitarra, Paulo de Oliveira nosBaixos Transversal e elétrico e Darlan Marley na Bateria, formam a banda queacompanha a cantora nesse mergulho de emoção que visita o repertório deuma das maiores curadoras de música popular do Brasil.É bom preparar os ouvidos, a pele e o coração para um momento dearte com muita qualidade, cheio de emoções e de interações.

Serviço:
Romaria: Khrystal Canta Elis
Local: Casa da Ribeira
Data: 23 de novembro
Sessão: 20h30
Ponto de Venda: Cantão Natal Shopping (3209-8170) e Petrópolis (3202-7382)Contato: (84) 99609-8375 (Tuyanne)
Venda online (única Sessão) - https://goo.gl/Gby1kS 


 



 
(0) Comentário(s)
 
24 de setembro de 2017, às 11h20min
 

Natal recebe equipe do Itaú Cultural que realiza a Caminhada Rumos

 

As inscrições para o Rumos 2017-2018 já estão abertas e, como é tradição, equipes do Itaú Cultural começam as suas caminhadas por todas as capitais do país para explicar como funciona o edital e esclarecer dúvidas; Goiânia (GO) recebe a Caminhada no mesmo dia

que Natal; ela já passou por São Luís, no Maranhão, Fortaleza, no Ceará, e Manaus,

no Amazonas; em formato especial, foi para Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Campo Grande (MS) e Boa Vista (RR)

 

 

 

No dia 25 de setembro, das 18h30 às 20h30, a Casa da Ribeira recebe uma equipe do Itaú Cultural para realizar a Caminhada Rumos. A proposta do grupo formado pelos gerentes do instituto Ana de Fátima Sousa, do núcleo de Comunicação, e Galiana Brasil, de Artes Cênicas, é apresentar o edital aos artistas, pensadores, pesquisadores, gestores da cidade e interessados no assunto, esclarecer dúvidas e também trocar informações sobre a cena cultural local. O Rumos é, há 20 anos, um dos primeiros editais públicos do Brasil e o instituto completa três décadas de fomento à produção e à difusão de trabalhos de artistas, produtores e pesquisadores brasileiros.

 

A instituição abriu no dia 29 de agosto as inscrições para a edição Rumos Itaú Cultural 2017-2018, que devem ser efetuadas exclusivamente pelo site rumositaucultural.org.br até as 23h59 de 3 de novembro - horário de Brasília. Para explicar como funciona, uma equipe do Itaú Cultural percorrerá todas as regiões do Brasil na já tradicional Caminhada Rumos, até o dia 26 de outubro, passando pelas 27 capitais de modo a abranger todos os estados e regiões do Brasil.

 

A atividade já passou por Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Campo Grande (MS), São Luís (MA), Fortaleza (CE), Manaus (AM) e agora chega a Natal, no mesmo dia que em Goiânia (GO).  As capitais de Rondônia, Acre, Mato Grosso do Sul e Roraima estão entre as 10 que tem menos adesões ao programa. Nestas localidades, a ação foi ampliada e diferenciada para ouvir os agentes da cena cultural local e identificar as suas potências, dificuldades, melhorias e necessidades. Em todas elas, os encontros contam com interpretação em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

 

Sobre o Rumos Itaú Cultural

O Itaú Cultural mantém o programa Rumos desde 1997. Este que é um dos primeiros editais públicos do Brasil para a produção e a difusão de trabalhos de artistas, produtores e pesquisadores brasileiros, já ultrapassou os 52 mil projetos inscritos vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,3 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 6 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

 

Nesta edição de 2017-2018, os projetos inscritos serão examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país.

Em seguida, passarão por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 22 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição.

 

SERVIÇO

Caminhada Rumos

Em Natal (RN)

25 de setembro, segunda-feira, das 18h30 às 20h30

Local: Casa da Ribeira

R. Frei Miguelinho, 52 - Ribeira

Tel: 3211 7710

E-mail​: casadaribeiranatal@gmail.com

Não é necessário se inscrever previamente

Entrada gratuita

Interpretação em Libras

 

Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô

Fones: 11. 2168-1776/1777

www.itaucultural.org.br

www.twitter.com/itaucultural

www.facebook.com/itaucultural

www.youtube.com/itaucultural

www.flickr.com/itaucultural

 

Assessoria de imprensa:

Conteúdo Comunicação

Fone: 11.5056-9800

Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com

Karinna Cerullo: cacau.cerullo@conteudonet.com

Amanda Viana: amanda.viana@conteudonet.com

Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com

No Itaú Cultural - Fone: 11.2168-1950

Larissa Correa: larissa.correa@mailer.com.br

Rumos Itaú Cultural - Fone: 11.2168-1906

Carina Bordalo: carina.bordalo@terceiros.itaucultural.org.br

www.conteudocomunicacao.com.br

www.twitter.com/agenciaconteudo

www.facebook.com/agenciaconteudo

 



https://www.youtube.com/watch?v=c88W5AlPOLs
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
23 de agosto de 2017, às 12h22min
 
Sesc apresenta duas peças teatrais em Natal e Mossoró “Os Mequetrefe” (SP) e “Sancho Pança, o fiel escudeiro” (RN) serão levados aos palcos de Natal e Mossoró entre 23 e 28/08. Espetáculos integram 20º Palco Giratório

 

 

O consagrado projeto Palco Giratório volta à cena em sua 20ª edição no Rio Grande do Norte com dois espetáculos em agosto, um de fora e outro local. Os Mequetrefe, do grupo Parlapatões (SP), se apresenta dias 23 e 24 em Natal e dia 27 em Mossoró. Já a peça Sancho Pança, o fiel escudeiro, do grupo potiguar Tropa Trupe, será apresentada dia 25 em Natal. As classificações de ambas as comédias são livres e as entradas, gratuitas. A iniciativa cultural é do Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN).

 

Em Os Mequetrefe, quatro palhaços que, não por acaso, se chamam Dias, vivem a jornada de um longo e divertido dia. Do despertar à hora de ir dormir, revelam como a desconstrução da lógica cotidiana pode abrir espaço para outras maneiras de encarar a vida. Vivendo situações bem comuns, esses cidadãos nada comuns provocam uma série de confusões tão hilárias quanto poéticas, sempre com um humor provocativo. O grupo Parlapatões também fará uma aula-espetáculo dia 28/08 em Mossoró.

 

Na peça Sancho Pança, o fiel escudeiro, o palhaço Piruá está internado em um manicômio por jurar ser o fiel escudeiro de Dom Quixote de la Mancha, aqueles personagens nascidos há mais de 400 anos da imaginação de Miguel de Cervantes. O espetáculo é uma co-produção da Tropa Trupe (BR) e Sin Pulgares (ARG).

 

Um grande orgulho para o estado foi ter o talento potiguar reconhecido mais uma vez pelo projeto nacional: pelo terceiro ano consecutivo, o Palco Giratório circulará por todo o Brasil com obras genuinamente papa-jerimuns. Em 2017, os selecionados foram Abrazo, do Grupo Clowns de Shakespeare, e Cinzas ao Solo, espetáculo de dança de Alexandre Américo. Juntas, as peças circularão por 50 cidades brasileiras.

 

Até novembro deste ano, o 20º Palco Giratório apresentará ainda no RN os espetáculos Cinzas ao Solo (RN), Na Esquina (MG), O quadro de todos juntos (MG) e Abrazo (RN), além de promover oficinas e pensamentos giratórios, de modo a intercambiar conhecimentos entre os artistas locais e nacionais. Já foram apresentados Ninhos (SP) e Conexão Eelefante Cultural (RN) em abril. Ao todo, 12 apresentações serão realizadas este ano em Natal, Mossoró e Caicó.

 

Sobre o Palco Giratório

 

De março até dezembro deste ano, o projeto, em edição especial de 20 anos, visitará 144 cidades em 26 estados e no Distrito Federal, com espetáculos teatrais e intercâmbios artísticos. Este ano, o Palco Giratório contará com a participação de 20 companhias, que somarão 685 apresentações artísticas e 1.188 horas de oficinas teatrais.

 

Reconhecido como uma das maiores iniciativas no segmento teatral do país, o Palco Giratório é uma rede de intercâmbio e difusão das artes cênicas consolidada no cenário cultural brasileiro. Ao longo de 19 edições, levou uma grande variedade de gêneros e linguagens artísticas para um público diversificado em 9.526 apresentações em todo o país, entre grupos de teatro de rua, circo, dança entre outras linguagens artísticas — em instalações do Sesc, praças e outros espaços urbanos.

 

Para mais informações, acesse o site do projeto: www.sesc.com.br/palcogiratorio/

 

Serviço:

 

O quê? Sesc apresenta duas peças teatrais em Natal e Mossoró

 

OS MEQUETREFE (SP) 23 de agosto | 19h | Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira, Natal) 24 de agosto | 14h | Casa da Ribeira (Natal) 27 de agosto | 17h | Teatro Dix-huit Rosado (Mossoró)

 

SANCHO PANÇA, O FIEL ESCUDEIRO (RN) 25 de agosto | 20h | Galpão Tropa Trupe (Av Campos Sales, 930 – Tirol, Natal)

 

OFICINA PALCO GIRATÓRIO Aula-espetáculo com Os Parlapatões (SP) 28 de agosto | 18 às 22h | Sala de ensaio do Teatro Dix-huit Rosado (Mossoró) | Público: a partir dos 16 anos | 100 vagas | Inscrições através do telefone do Sesc Mossoró: (84) 3316-3665 ou 99133-7867

 

Classificações indicativas das duas peças? Livres Entradas? Gratuitas (retirar o ingresso 1h antes na bilheteria)

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
31 de julho de 2017, às 12h38min
 

Grupo Carmin estreia "A Invenção do Nordeste"

e lança livro "Década Carmin"

 

Dias 04, 05 e 06 de agosto de 2017 às 20h, o Grupo Carmin, de Natal/RN estreia seu novo espetáculo "A Invenção do Nordeste" e lança o livro "Década Carmin". Tudo acontecerá na Casa da Ribeira, em Natal. Os ingressos já estão sendo vendidos pelo sympla.com.br/teatrocarmin ou na bilheteria do teatro (84 3211-7710), das 13h30 às 17h30.

 

 

A PEÇA "A INVENÇÃO DO NORDESTE"

Motivada por uma série de reações xenófobas contra os nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly do Grupo Carmin entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr, que escreveu o livro: "A Invenção do Nordeste e Outras Artes". Quitéria compartilhou com os demais integrantes do Grupo o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do nordestino. Viria a ser seu primeiro trabalho como diretora.

Durante 2 anos de pesquisa, o Grupo Carmin mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do Nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais.

A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram uma auto-ficção, onde um diretor é contratado por uma grande produtora para preparar dois atores norte-riograndenses, que disputam o papel de um personagem nordestino. Durante o tempo da preparação, a ideia que eles têm de suas próprias  identidades entra em xeque. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?

A peça "A Invenção do Nordeste" propõe desenhar a trajetória tragicômica e por vezes conflitante da história recente da região Nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

 

 

 

SINOPSE "A INVENÇÃO DO NORDESTE"

Um diretor é contratado por uma grande produtora audiovisual para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem também nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a fase final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste.

Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem (e discordam) acerca de sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

O espetáculo é uma obra de auto-ficção, inspirado na obra homônima do Prof Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. Dirigida por Quitéria Kelly que também assina o figurino; com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano; no elenco: Robson Medeiros, Mateus Cardoso e Henrique Fontes; Assistência de direção, dramaturgia audiovisual e desenho de luz: Pedro Fiuza; Direção de Arte e cenografia: Mathieu Duvignaud; Produção executiva: Mariana Hardi; Preparação corporal: Ana Claudia Albano Viana; Preparação vocal: Gilmar Bedaque; Trilha sonora original: Gabriel Souto; Design gráfico: Teo Viana; Xilogravura: Erick Lima; Costureira: Kátia Dantas; Edição de vídeo: Juliano Barreto.

 

O LIVRO "DÉCADA CARMIN"

Em comemoração aos 10 anos do Grupo Carmin, a Fortunella Casa Editrice edita e lança o livro "Década Carmin", no final de semana de estreia da peça "A Invenção do Nordeste" (dias 04, 05 e 06/08/17). A obra é um registro da trajetória de 10 anos do Grupo Carmin através de suas 4 peças: "Pobres de Marré" (2007), "Jacy" (2013), "Por Que Paris?" (2015) e "A Invenção do Nordeste" (2017). Textos criados originalmente e assinados pelas parcerias entre Henrique Fontes, Pablo Capistrano, Iracema Macedo e James Edward Bailey.

O Livro é, coincidentemente, o 10º título da Fortunella Casa Editrice. Tem 116 páginas e fotos de cena das 4 peças, feitas por Vlademir Alexandre, Daniel Torres e Sandro Fortunato. Conta ainda com prefácio de Paulo Henrique Amorim que, após assistir a peça em São Paulo, por recomendação do Jornalista potiguar Daniel Dantas, convidou o Grupo Carmin para falar de Jacy no seu Conversa Afiada - "Jacy faz desabar uma tempestade" - desde então, virou fã declarado do Grupo. Há também no livro textos de Quitéria Kelly, Pablo Capistrano, Iracema Macedo e Henrique Fontes que falam da história do grupo e de como as peças fizeram eco à realidade social dos últimos 10 anos.

Com pré-vendas já iniciadas pelo site editorafortunella.com o livro está sendo vendido a R$ 40, mas a compra de um ingresso para qualquer dos três dias desta primeira temporada de "A Invenção do Nordeste" dá direito a 50% de desconto na compra de quantos livros forem desejados, saindo pelo valor final de R$ 20*. Durante o final de semana de lançamento/estreia, o Grupo Carmin irá autografar o livro após cada apresentação.

* Apenas no final de semana de 04, 05 e 06 de agosto de 2017 e presencialmente na Casa da Ribeira.


SERVIÇO

Estreia da peça "A Invenção do Nordeste" e lançamento do livro "Década Carmin"

Data: 04, 05 e 06 de agosto de 2017

Horário: 20h

Ingressos para a PEÇA: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (estudante/idoso/professor)*

* Mediante o limite de 40% da lotação do teatro, de acordo com decreto nº 8.537 de 5 de outubro de 2015 que regulamenta a nova Lei da Meia-Entrada - Lei n° 12.933/2013.

 

Preço do LIVRO: R$ 40 (preço regular) e R$ 20 (na compra de um ingresso da peça)*

* A compra de uma unidade de ingresso para a peça dá direito a 50% de desconto na compra do livro, independente do número de unidades. A promoção é válida apenas para o final de semana de estreia, dias 04, 05 e 06 de agosto.

 

Contato da produção:  Mariana Hardi (84 98734-6660) / teatrocarmin@gmail.com 
 
(0) Comentário(s)
 
Cultura
22 de julho de 2017, às 15h21min
 
Circuito Cultural Ribeira volta a ocupar a Ribeira em 2017

Um dos programas mais esperados de Natal, o Circuito Cultural Ribeira - projeto da Casa da Ribeira e DoSol - volta no segundo semestre de 2017 com intensa programação cultural para o bairro da Ribeira.
O projeto, aprovado pelo edital OI Futuro 2017-2018 tem, como sempre, o objetivo de unir educação patrimonial e convivencia com a diversidade cultural no bairro da Ribeira. Serão 6 edições envolvendo ao menos 8 espaços culturais e 2 ruas do bairro com mais de 150 atrações de teatro, música, dança, artes visuais, cinema, literatura, performance, gastronomia, etc...
Ainda em fase de pré-produção, o Circuito aguarda o repasse do edital da OI Futuro para poder lançar sua convocatória para que artistas e produtores culturais possam enviar propostas para ocupação do bairro a cada segundo domingo do mes. 
"Estamos muito felizes com mais este ciclo e, em tempos tão obscuros, queremos que o Circuito Ribeira possa trazer luz Às ideias e aos trabalhos mais potentes de nosso Estado e de fora." Disse Henrique Fontes, diretor artístico da Casa da Ribeira.
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
21 de junho de 2017, às 13h52min
 

 


Jacy em Natal, no FIT e Grupo Carmin lançará livro

Antes de viajar para o Festival de S.J. do Rio Preto (FIT), Jacy será apresentada dia 08/07 em Natal.

 

A peça "Jacy" do Grupo Carmin foi selecionada para participar de um dos mais importantes Festivais Internacionais de Teatro do Brasil, o FIT Rio Preto, na cidade de São José do Rio Preto em São Paulo. Antes da viagem, o Grupo Carmin fará única apresentação de "Jacy", dia 08/07 as 19h na Casa da Ribeira, em Natal.


"Jacy", que foi eleita, pelo jornal Estado de São Paulo, uma das 10 melhores peças do Brasil em 2015 e circulou por 18 estados brasileiros em 2016, incluindo temporadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, ganhou críticas elogiosos dos principais veículos especializados do país. (vide Crítica de Valmir Santos - Folha SP ;  Crítica de Maria Eugênia de Menezes - Estadão) e  entrevista a Paulo Henrique Amorim: Jacy no Conversa Afiada ).


"A peça já passou de 130 apresentações e permanece sendo muito requisitada. Estamos bem felizes em chegar no 4º ano de sua existencia e com todo pique.Participar do FIT Rio Preto será marcante." Disse Henrique Fontes, ator, diretor e um dos dramaturgos da obra.


"Jacy" foi criada a partir do encontro fortuito de uma frasqueira abandonada em uma das ruas mais movimentadas da cidade de Natal. Ela reconta a história real de uma mulher nascida em 1920 que na década de 1940, durante a 2ª Guerra, se apaixonou por um capitão americano em Natal; na década de 1960-70 atravessou a ditadura no coração político do Brasil e terminou seus dias, na primeira década dos anos 2000, sozinha, em Natal. A peça de teatro documental transita entre a História, a poesia e a política.


Além da apresentação no próximo dia 08/07, as vésperas de viajar pro FIT, o Grupo Carmin está há um mes da estreia de sua nova peça, intitulada: "A Invenção do Nordeste", baseada no livro homonimo do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. e que trata de uma investigação histórica sobre a invenção de uma identidade puramente nordestina.


"O livro de Durval é muito instigante e ele nos motivou a pesquisar esse conceito que repetimos: orgulho de ser nordestino, mas o que será que isso implica? A serviço de quem está esse rótulo." Disse Quitéria Kelly , atriz de Jacy e diretora de "A Invenção do Nordeste".


Outra empreitada do Grupo Carmin, neste ano que completa 10 anos, é o lançamento do livro que traz um pouco da história do Grupo e os textos de suas 4 peças (já incluindo A Invenção do Nordeste). O Livro está sendo editado pela Fortunella e será lançado na estreia da nova peça, em agosto.


"Será nossa primeira publicação e é uma forma das pessoas terem os textos e imagens em alta qualidade de nossas obras. Na temporada de agosto, inclusive, as primeiras pessoas que comprarem o ingresso inteiro, ganharão o livro." Disse Henrique Fontes que junto com Pablo Capistrano assina a dramaturgia das obras.


Então, para quem não viu ou quiser rever, "Jacy", faz única apresentação dia 08/07 as 19h na Casa da Ribeira.


 

Contato imprensa: 84 98150-9009 (Henrique).

SERVIÇO:

O que: JACY - Grupo Carmin

Quando: Dia 08/07/17, Sáb.  às 20h

Quanto: R$ 40,00 (inteira) e R$20,00 (meia) - PROMOÇAO: os 80 primeiros, comprando antecipado até dia 07/07, pagam (R$20,00)

Onde: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira. Fone: 3211-7710)

Venda de ingressos: Bilheteria da Casa (3211-7710 à tarde) ou online no http://www.sympla.com.br/casadaribeira


 
(0) Comentário(s)
 
26 de abril de 2017, às 23h44min
 
A Casa da Ribeira comunica que nessa sexta-feira, 28, estará fechada em apoio a Greve Geral contra os abusos de poder e mudanças em direitos fundamentais. 

Voltaremos a funcionar normalmente no final de semana 29 e 30/04. Ingressos para a peça Jacy poderão ser adquiridos pelo sympla.com.br/casadaribeira ou na nossa bilheteria no sábado a partir das 16h.

#Nenhumdireitoamenos 
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
28 de março de 2017, às 13h12min
 
10 anos Carmin inicia com temporada de Jacy
Após temporada em São Paulo, o Grupo Carmin volta a Natal para celebrar sua primeira década.

Em abril de 2017, o Grupo Carmin, de Natal,RN, comemora 10 anos de existência. Para iniciar suas comemorações que contemplarão estreia da peça nova “A Invenção do Nordeste”, exposição da história do Grupo e lançamento de livro com toda sua dramaturgia, o Carmin inicia suas comemorações ocupando a Casa da Ribeira durante todos os finais de semana de Abril, apresentando sua peça mais famosa: Jacy.
Jacy, que em 2016 circulou por 18 estados brasileiros, foi eleita, pelo jornal Estado de São Paulo, um dos 10 melhores espetáculos do Brasil em 2015 e acaba de fazer temporada no Sesc Pinheiros em São Paulo, volta a Natal para sua mais longa temporada em solos potiguares: 10 apresentações durante todos os finais de semana de abril.
"A gente sabe da dificuldade de fazer temporadas longas em Natal, mas depois de ter feito 16 apresentações no Rio de Janeiro em 2016 e 15 em São Paulo em Janeiro e Fevereiro deste ano, queremos arriscar e ver se o público que vai ao teatro aumentou em Natal." Disse Quitéria Kelly, atriz e fundadora do Grupo Carmin.
A temporada recente em São Paulo rendeu críticas nos dois principais jornais da cidade: A Folha de São Paulo (Crítica de Valmir Santos - Folha SP ) e no Estado de São Paulo ( Crítica de Maria Eugênia de Menezes - Estadão) e uma entrevista empolgante a Paulo Henrique Amorim no Coversa Afiada.( Jacy no Conversa Afiada ), além de ter sido vista por figuras ilustres do teatro e da música como o diretor Antunes Filho, o ator Gero Camilo e o músico Chico César.
A peça, que completa 4 anos de estreada este ano, foi criada a partir do encontro fortuito de uma frasqueira abandonada em uma das ruas mais movimentadas da cidade de Natal. Ela reconta a história real de uma mulher nascida em 1920 que na década de 1940, durante a 2ª Guerra, se apaixonou por um capitão americano; na década de 1960-70 atravessou a ditadura no coração político do Brasil e terminou seus dias, na primeira década dos anos 2000, sozinha, em Natal.
A História de Jacy em formato de peça foi escrita pelos filósofos Iracema Macedo e Pablo Capistrano, com dramaturgia de Pablo Capistrano e Henrique Fontes, que também assina a direção em uma montagem compartilhada com a atriz Quitéria Kelly, o cineasta Pedro Fiuza e o produtor Daniel Torres. O processo de Investigação para criação da peça revelou fatos que arrepiaram seus criadores. Coincidências como o fato de Jacy ter tido seu primeiro emprego na mesma rua da Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, na Ribeira). 
“O processo de criação foi surpreendente. A investigação feita, a partir dos vestígios que encontramos na frasqueira, revelaram fatos curiosos que têm ligação direta com a história de Natal e do Brasil, desde a segunda guerra mundial, passando pela ditadura militar, chegando até ao emaranhado político que manda no estado há quase um século.” Disse Henrique Fontes, diretor da peça.
“A peça é construída misturando ficção e realidade, mas sempre com base no que a gente encontrou. E tem alguns mistérios que até hoje não encontramos explicação. Tudo isso é relatado na peça e o audio-visual é usado para ampliar objetos e dúvidas,” Disse Pedro Fiuza, cineasta e operador de camera, luz e som na peça.
Um dos mistérios retratados em cena se esconde atrás de uma pilha de recibos de correspondências, referentes a encomendas mensais postadas por Jacy para um homem, no Rio de Janeiro. Estas encomendas nunca pesaram mais que 20 gramas e o seu conteúdo, ninguém sabe.
Um assunto que atravessa toda a peça é a forma como a sociedade brasileira trata os mais velhos e suas histórias. “Há uma cultura de supervalorização dos mais jovens e de descarte dos mais velhos. E o que é mais assustador é a ausência de políticas públicas efetivas para o idoso,” Disse Henrique. 
Segundo dados do censo 2010 do IBGE, a população de idosos no Nordeste, por exemplo, cresceu de 5,1% em 1991 para 7,2% em 2010. Segundo a Fundação Perseu Abramo, responsável pela pesquisa que investiga o crescimento e a qualidade de vida dos idosos no Brasil, esse crescimento saltará de 8% para 16% ao ano, nos próximos 25 anos. 
Assim, Jacy representa a vida de muitos que envelhecem e tem suas histórias jogadas, literalmente, no lixo. Ao mesmo tempo, ela relata o descaso da sociedade com os mais velhos e com o próprio destino das cidades que também envelhecem e que, em muitos aspectos, são abandonadas.
Contato imprensa: 84 98150-9009 (henrique) ou whatsap 98105-9907.
SERVIÇO:
O que: JACY – 10 Grupo Carmin 
Quando: Entre os dias 01 e 30/04, Sáb. e Dom. às 20h
Quanto: R$ 20,00 (antecipado para todos até dia 31/03 - limite de 100 ingressos por dia); R$ 40,00 (inteira). 
Onde: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira. Fone: 3211-7710)
Venda de ingressos: Bilheteria da Casa (3211-7710 à tarde) ou online no www.sympla.com.br/casadaribeira 
 
(0) Comentário(s)
 
Dança
21 de março de 2017, às 17h45min
 

HISTÓRIA | CONTAINER 
RENÉ LOUI, DIOGO RICARDO E MANOEL CASTÓMO 
CIDA - COLETIVO INDEPENDENTE DEPENDENTE DE ARTISTAS

 

RELEASE


"História/Container", peça coreográfica que trás à tona a complexidade e pluralidade dos encontros (ou mais particularmente, deste encontro). Os interpretes/criadores evidenciam em um processo dramatúrgico criado em tempo real, um corpo contêiner de  histórias distintas. Aqui,  cada um dos artistas, carrega para si, e defende como se fossem suas, as realidades apresentadas pelo outro. Denominam-se como cúmplices uns dos outros, como parte de um todo. Somam-se.

A partir deste encontro, forma-se um coletivo completamente sólido, porém ao mesmo tempo movediço.  Os interpretes se fazem presentes e se deixam ser movidos  para dentro (e fora) de uma história com ''H'' maiúsculo. Alargam-se as percepções e deixam-se entregar enquanto testemunhas  para o outro. Tem-se o vazio enquanto ponto de partida e ao mesmo tempo como ponto de chegada. Início e término, como sendo o mesmo lugar. Como um ciclo sem fim. 

 

SINOPSE

Os corpos presentes lidam com o imediatismo das relações - que não necessariamente - se estabelecem. O íntimo é exibido. Evidencia-se o interior do coletivo: O coração.Os corpos se tornam frágeis, mesmo transparecendo tão fortes e intocáveis. Tornam-se aqui, catalisadores uns dos outros, agindo por ressonância. Todos tornam-se testemunhas e ao mesmo tempo matéria. Tudo constrói-se em tempo real, ainda que inconscientemente. 

APRESENTAÇÃO DO PROCESSO DE CRIAÇÃO E PARCEIROS

Como primeiro produto do Projeto Overseas Culture Interchange Historia | Container  leva ao público a exibição do resultado poético de uma residência artística ministrada por Émilia Giudicelli na cidade de Natal, Rio Grande do Norte. Esta residência, em parceria aos festivais Cena Cumplicidades e Palco Gira Dança, se desenvolve entre sentembro e outubro de 2016 no Espaço Gira Dança, onde recebe cerca de 30 artistas de diversas regiões do brasil, bem como do exterior.  

 

Três artistas de regiões distintas são selecionados para a criação de uma nova peça coreográfica. René Loui, de Minas Gerais, Diogo Ricardo, do Rio de Janeiro e ainda Manuel Castomo, de Moçambique. Todos radicados em terras nordestinas. Natal e Recife tornam-se parte das histórias destes artistas independentes.

 
Sob orientação e provocação de Émilia Giudicelli os criadores René Loui, Manuel Castomo Mussundza e Diogo Ricardo encarnam um trio onde cada bailarino é testemunha do outro, e assim, acompanha qualquer risco que apareça. As reações individuais acontecem em função da multiplicação das urgências. As solidões se encontram em tempo real: as pessoas presentes passam a ser visitantes, e estes, são os que contém a verdadeira História.

 

 

FICHA TÉCNICA

Conceito e Coordenação: Mélanie Fréguin, Arnaldo Siqueira
Coreografia Colaborativa: Emilia Giudicelli, Alexandre Américo, René Loui, Manuel Castomo Mussandza, Diogo Ricardo
Colaboração Artística Ioannis Mandafounis
Interpretes Criadores: René Loui, Manuel Castomo Mussandza, Diogo Ricardo
Iluminação: David Kretonic

Produção: Overseas Culture Interchange, CumpliCidades-Associação de Artistas Integrados
Suporte: Swiss Arts Council Pro Helvetia, State of Geneva, Artlink - cultural cooperation
Parceiros: Festival Cena CumpliCidades (Recife, Br), Flux Laboratory (Geneva, Ch), Universidade Federal do Rio Grande do Norte-DEART-PPGArBr (Natal, Br), Palco Gira Dança (Natal, Br), Teatro de Cultura Popular (Natal, Br), Funarte - Minc
Realização: CIDA - Coletivo Independente Dependente de Artistas

SERVIÇO:

O que: HISTÓRIA | CONTAINER 
RENÉ LOUI, DIOGO RICARDO E MANOEL CASTÓMO 
CIDA - COLETIVO INDEPENDENTE DEPENDENTE DE ARTISTAS

Quando: 25 de março, sábado, 19h

Quanto: R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia

Venda de ingressos: Bilheteria da Casa (3211-7710 à tarde)

 


 
(0) Comentário(s)
 
Música
02 de março de 2017, às 19h05min
 

Empodera! será realizado no Dia Internacional da Mulher
Evento, que pretende jogar luz sobre temas como empoderamento e machismo, contará com bate papo, intervenções e show de Camila Masiso

 

 

A Casa da Ribeira recebe, no Dia Internacional da Mulher (08 de março), o Empodera! O evento fará parte do circuito mundial de ações em alusão à data e em prol dos direitos das mulheres. O Empodera! contará com roda de conversa, intervenções culturais e show com a cantora Camila Masiso e convidadas. A programação começa às 18h, com entrada gratuita, na Casa da Ribeira.

 

O Empodera! será aberto com bate-papo entre público e convidadas sobre temas como feminismo, empoderamento, machismo e violência contra as mulheres. Em seguida, terá início a performance O Ser de Luana, da artista plástica Luana Cavalcante, que fará uma pintura no corpo de uma mulher ao vivo. Durante todo o evento, também acontecerá a Intervenção Turbo, na qual a artista Marília Negra Flor fará turbantes em quem levar lenço, e ainda venderá as peças da sua marca.

 

Para finalizar o Empodera!, a cantora potiguar Camila Masiso subirá ao palco com cantoras convidadas. A banda base será com Diogo Guanabara (cordas), Henrique Pachêco (baixo) e Rogério Pitomba (bateria). O evento conta com realização do Natal Card. Já a ilustração da arte do Empodera! é assinada pelo designer André Souza.


Sobre Camila Masiso

 

A potiguar Camila Masiso começou carreira solo em 2009. O seu primeiro disco autoral foi "Boas Novas", lançado em 2010. A cantora foi finalista do festival MPBeco, recebeu prêmio Hangar de "Intérprete Revelação" em 2010, ganhou prêmio O Poti, promovido pelo jornal Diário de Natal, na categoria "Artista Popular", após ser a mais votada na internet; participou de duas edições do projeto Parcerias Sinfônicas, do Sesc RN - a primeira edição, na qual foi solista, também levou prêmio Hangar de "Melhor Show do Ano" (2011) - e levou seu talento a países como França, Itália, Áustria, Eslovênia e Estados Unidos.

 

Dividiu o palco com grandes artistas, como Roberto Menescal, um dos criadores da bossa nova, e a cantora mexicana Julieta Venegas. Seu último CD foi Patuá, lançado em 2014 no Teatro Riachuelo sob aplausos da crítica e do público - com uma de suas canções recebendo o segundo lugar a nível nacional no Samsung E-Festival.  Se prepara para elaboração de seu novo disco que começará a ser gravado no segundo semestre de 2017 e acabou de lançar o primeiro single desse trabalho, "Dia de Reis", composição própria em parceria com o instrumentista Diogo Guanabara.


Serviço:

 

O quê? Empodera! será realizado no Dia Internacional da Mulher
Quando? 08 de março, a partir das 18h
Onde? Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira, Natal/RN)
ENTRADA GRATUITA (retirar ingresso na bilheteria 01 hora antes do evento)


 
(0) Comentário(s)
 
Música
28 de fevereiro de 2017, às 13h23min
 

 

Tributo a Billie Holiday no aniversário da Casa da Ribeira


DATA:
Quinta-Feira, 09/03/2017

HORÁRIO: 20h

LOCAL: Casa da Ribeira

INGRESSOS: R$ 40,00 inteira/ R$20,00 meia/R$ 20,00 antecipada (meia para todos até 06/03) - Vendas: Between / Casa da Ribeira

FORMAÇÃO DO SHOW: Quarteto (voz, guitarra, baixo acústico, bateria)

 

"Lady Sings The Blues - um tributo a Billie Holiday" propõe uma homenagem ao centenário da cantora que se popularizou como a maior diva do jazz de todos os tempos. Atravessando fronteiras, Billie eternizou os grandes clássicos do gênero com interpretação singular e enriqueceu o repertório com composições próprias que ainda encantam os mais diversos ouvintes. Neste espetáculo, Bruna Hetzel procura destacar as diversas facetas desta personagem clássica do jazz, imprimindo-lhes sotaque e sonoridade próprios e contemporâneos. Acompanhada por um quarteto de renomados músicos do cenário potiguar - Jow Ferreira (guitarra), Daniel Ribeiro (contrabaixo), Rogério Pitomba (bateria) - a cantora introduz aos ouvintes fragmentos do universo de Billie, recriando-os e ambientando-os em seu universo particular.

 

A intérprete Bruna Hetzel

Bruna Hetzel iniciou sua trajetória profissional no campo da música há aproximadamente seis anos, quando passou a atuar em múltiplos espaços da cena potiguar. Seguindo a tradição musical delineada pelo avô, o maestro Waldemar Ernesto Hetzel, a intérprete toma por referência a forte tradição da música popular brasileira em especial, a bossa-nova em sua convergência com o gênero jazzístico. Em suas apresentações, busca uma sonoridade particular e intimista, associando o universo poético da MPB ao improviso e criatividade do jazz, agregando à releitura de compositores clássicos e contemporâneos, harmonias próprias e interpretações inovadoras. Em 2012 a cantora ganha destaque no cenário potiguar com o projeto "Influência do Jazz" conquistando excelente recepção de público e crítica especializada, sendo indicada à X (décima) edição do Troféu Cultura Potiguar na categoria Melhor Cantora pela sua atuação em 2012, aprovada como revelação no edital "Novos Talentos" do Festival Bossa & Jazz 2013, e convidada a atuar como cantora solista da SESI Big Band - orquestra de jazz - do Serviço Social da Indústria do Rio Grande do Norte (SESI - RN), com quem atua até maio de 2015. Em 2014, circula por diversos espaços da cena potiguar e seus arredores, consolidando-se como referência do jazz cantado. Como tal, divide o palco com diversos músicos e intérpretes consagrados, tais que: Sergio Farias, Joca Costa, Eduardo Taufic, Babi Mendes, Taryn Szpilman, Claudio Infante, Mark Rapp, Ed Motta e Ivan Lins; integra ainda o espetáculo "O Samba da Minha Terra"- homenagem ao centenário de Dorival Caymmi, sob a regência do maestro Joca Costa. Em 2015, a convite do Fest Bossa & Jazz lança o projeto "Lady Sings The Blues: Um Tributo a Billie Holiday", homenagem ao centenário da lendária diva do jazz americano, que obteve excelente repercussão junto ao público e crítica especializada. Ainda em 2015, estreita parceria com músicos consagrados no cenário local como Joca Costa e Wigder Valle, e participa de espetáculo de Celebração aos 90 anos da cantora potiguar Glorinha de Oliveira, grande estrela da era do rádio. Em 2016, Bruna realiza diversas apresentações, circulando por variados espaços da cena potiguar, lança um novo show só com músicas francesas e se dedica ao desenvolvimento de composições próprias, e em parceria com músicos como Sergio Farias e Caio Padilha, que resultarão na produção de seu primeiro CD.

 

 


 
(0) Comentário(s)
 
 1  2  3  Próximo »
Veja
também:
CATEGORIAS
ACESSE TAMBÉM