Blog da Casa
Teatro
29 de novembro de 2016, às 12h01min
 

 

"De onde vem e para onde vai Cida?"

No dia internacional de combate a AIDS, peça retrata o tema com bom-humor e informações bem atuais.

 

 

Dentro da programação do #Acaba2016 - Programa de Fim de Ano da Casa da Ribeira, a peça "De onde vem e para onde vai Cida?" será apresentada dias 01 e 02/12 às 20h dentro das atividades do dia internacional de combate à AIDS(1°dezembro). A peça trata da AIDS com foco na doença social e utiliza os fundamentos do Teatro Épico para expurgar o irracionalismo pré-científico acerca desse ainda tão obscuro tema. Envolvendo e emocionando o público, descontruindo não sem turbulências os clássicos papéis da vítima, do algoz e do herói, provocando risos e reflexões.

 

Histórico:

Em 2015, a partir de estudos dos elementos do teatro épico em Brecht, um grupo de jovens atores investigou a temática da epidemia do vírus HIV e, consequentemente, a construção social por trás da Síndrome de imunodeficiência adquirida - AIDS. Essa "inquietação" explorada travestida em pesquisa resultou num espetáculo cujo tema, ancorado no aspecto social, buscou evidenciar e refletir sobre o inerente estado da fragilidade humana, ampliado pela ruptura da normalidade da vida causada por uma doença. Ou seja, o grupo, através das técnicas do teatro buscou responder à inquietante pergunta de como uma infecção por um vírus pode ser antes tão mais impactante socialmente do que quanto aos seus possíveis aspectos orgânicos.

O espetáculo, fruto de um experimento cênico que tratou a doença como metáfora, ganhou o nome "De onde vem e para onde vai Cida?” sendo um instigante convite para uma viagem, no qual comissários de bordo conduzem a plateia num voo rasante rumo às pulsões atávicas da vida por meio de uma poética e perturbadora discussão sobre sexo, desejos, medos, amor, doença, cura, alegrias, conceitos e preconceitos, ou seja, tudo que contagia a vida e risca de riscos a existência humana.

 “Cida” teve seu primeiro contato com o público, numa encenação em espaço aberto, no dia 1º de dezembro de 2015, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, tendo uma plateia em sua maioria formada por jovens. A partir de então, o espetáculo recebeu convite para várias apresentações no Circuito Emenda Cultural – promovido pela Pinacoteca do Estado do RN, no prédio do IPHAN/RN e no Circuito Cultural Ribeira.

“De onde vem e para onde vai Cida?” também foi selecionado para compor a agenda educativa do Curso de capacitação de profissionais de saúde para o manejo de Infecções Sexualmente Transmissíveis na Atenção Básica, promovido pelo Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva – NESC/UFRN em parceria com o Ministério da Saúde, uma vez ser uma obra artística potencializada em instrumento educacional de abordagem social, cuja característica interativa suscita enriquecedores debates e reflexões sobre a temática do HIV, tendo sido apresentado quatro vezes para um público de aproximadamente seiscentas pessoas, a maioria ligada à área da saúde e algumas da comunicação social.

 

 

Ficha técnica:

 

Elenco: Franco Fonseca , Matheus Gianinni e Naara Martins.

Dramaturgia: Franco Fonseca e Naara Martins.

Iluminação: Franco Fonseca.

Músicas: Naara Martins.

Direção: Franco Fonseca.

Apoio: Edivaldo Andrade

Duração: 45 minutos.

 

Serviço:
Data: 1 e 2 de DEZEMBRO
Horário: 20h 
Local: Casa da Riberia
(R. Frei Miguelinho, 52 - Ribeira, Natal - RN)
Duração: 45 minutos
Classificação : 14 anos

Ingressos: R$20,00 e R$10,00

Informações: 3211-7710

 

 

 

 


 
(0) Comentário(s)
 
18 de novembro de 2016, às 11h29min
 
10 Anos de Art&Bossa

Conjunto Art&Bossa, comemorando 10 anos de estrada musical. Dedica-se a interpretações da boa música com estilo próprio, focando principalmente na MPB e na Bossa Nova, passeia também pela música instrumental e composições autorais, está lançando seu terceiro DVD independente, intitulado "Reencontros", a emoção de tocar é o que motiva esse grupo de amigos a continuar, nunca esquecendo do principal: se divertir e encantar.
Data: 25/11/2016
Local: Casa da Ribeira
Horário: 20h
Valor do Ingresso: R$ 30,00 Inteira
Reservas: 3211-7710
 
(0) Comentário(s)
 
Cultura
31 de outubro de 2016, às 09h03min
 

#Acaba2016

Programação de Fim de Ano na Casa da Ribeira convida público a expurgar todos os males de 2016 através da arte.

 

2016 está sendo um ano, no mínimo, difícil, todos já sabem. Assim, ao chegar aos dois últimos meses dessa "praga", a Casa da Ribeira decidiu revisitar seu conceito de Arte Como Prazer e trazer obras de Dança, Teatro para adultos e para crianças, shows musicais e lançamento de filmes para expurgar os males com muita arte, poesia e irreverência.
 

 

 

"A vida pede passagem. O ano tem que terminar. A gente quer mais é cantar é sorrir é gritar: Acaba 2016. (risos). A melhor forma que vimos para marcar essa passagem foi propor parcerias para artistas de Natal e de fora, ocupando a Casa com suas artes." Disse Henrique Fontes, Diretor Artístico da Casa da Ribeira.
 

 

 

A primeira atração já acontece neste dia 05/11 às 20h e é o espetáculo de dança YI OCRE, de Manaus/AM. A obra supera o tabu do corpo masculino nu para falar da nossa origem ligada à terra, pra onde voltaremos um dia. YI OCRE chega a Natal após circular por mais de 30 cidades brasileiras pelo Programa Palco Giratório do SESC e faz única apresentação neste sábado.
 

 

Na sequência tem peças para todas as idades e em dezembro ainda, shows de Ellen Oléria e Brinquedo Rico Veja a programação completa:

 


#Acaba2016 - NOVEMBRO

 

Espetáculo: YI OCRE - Corpo de Arte Contemporânea (Manaus/AM)

Data: 05 de Novembro de 2016

Horário: 20h

Sinopse: Yi, termo Saterê Mawe que significa Terra é o som que sai de dentro como o ar expulso do pulmão, a respiração dos organismos, a vibração das células, o pulso vital. Ocre, a cor do barro resultante da oxidação dos solos amazônicos. Yi Ocre é a simbiose do meio e o homem, o nosso ponto em comum, um só sistema inseparável. "Yi Ocre" aborda questões existenciais, as quais a sociedade pouco reflete ou ironicamente se desafia a evitar: somos uma resultante química ou matemática? Viemos da terra? Sobreviveremos à vida que modificamos? Temos consciência de que voltaremos à terra? Um espetáculo impactante desde o som, com sua visualidade; a cenografia que cria interface entre a argila branca, vermelha e as projeções; os corpos nus dos bailarinos que se misturam à argila e revelam a relação entre o homem e a terra.

Ingressos:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia - Período: 29/10 à 04/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia - no dia.

----------------

Espetáculo: Torta de Maçã - Cia Torta

Datas: 12, 13, 19 e 20 de Novembro de 2016

Horário: 20h

Faixa Etária: 14 anos.

Sinopse: Escrita e interpretada pelo ator João Victor Miranda em parceria com o diretor Henrique Fontes, que também assina a direção do espetáculo, "Torta de Maçã" foi criada a partir da tragédia real do menino Alex, morto em 2014 pelo pai no Rio de Janeiro. A peça faz uma relação da história real com o clássico "Branca de Neve" dos irmãos Grimm.

Ingressos:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia - Período: 31/10 à 07/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia - Período: 08/11 à 11/11/2016

3º. Lote - R$ 40,00 Inteira e R$ 20,00 Meia - Período: 12/11 até 20/11/2016

  • Último lote com apenas 40% de meia entrada

--------------

Espetáculo: Sancho Pança: O fiel escudeiro - Tropa Trupe

Datas: 26 e 27 de novembro de 2016

Horário: 17h

Faixa Etária: Livre.

Sinopse: Internado em um manicômio por jurar ser o fiel escudeiro de Dom Quixote, o palhaço Piruá se coloca na pele e alma de Sancho Pança à procura de um reencontro com o valente cavaleiro de La Mancha. "-Que ladrem os cães do poder e o sistema prepare seus moinhos mediáticos, Sancho Vive!"

Ingressos:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia - Período: 31/10 à 10/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia - Período: 11/11 à 20/11/2016

3º. Lote - R$ 40,00 Inteira e R$ 20,00 Meia - Período: 21/11 à 27/11/2016

  • Último lote com apenas 40% de meia entrada

-------------

Espetáculo: Pobres de Marré - Grupo Carmin

Datas: 26 e 27 de novembro de 2016

Horário: 20h

Faixa Etária: 12 anos.

Sinopse: Pobres de marré conta a história de Maria e Dasdô, duas mulheres que moram na rua, mas mendigas talvez não seja a melhor definição para elas. Pedintes? De jeito nenhum, porque elas não pedem. Elas reviram o lixo e vagam pelas ruas de um antigo bairro da cidade à procura da própria vida. Pobres de marré é uma comédia trágica que nos oferece um olhar mais próximo do cotidiano de duas personagens muito reais vivendo em um mundo, muitas vezes, surreal.

Ingressos:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia. Período: 31/10 à 10/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia -Período: 11/11 à 20/11/2016

3º. Lote - R$ 40,00 Inteira e R$ 20,00 Meia -Período: 21/11 à 27/11/2016

  • Último lote com apenas 40% meia entrada

--------------

 

DEZEMBRO

Espetáculo: De onde vem e para onde vai Cida?

Datas: 01 e 02 de dezembro de 2016

Horário: 20h

Faixa Etária: 14 anos.

Sinopse: Viagem, encontro e despedida, de onde vem e para onde vai tanto tabu em torno de uma epidemia? No dia internacional de combate à AIDS O espetáculo "De Onde Vem Pra Onde Vai Cida?" fala de sangue, cura, doença social e um segredo.

Ingressos:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia - Período: 31/10 à 10/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia - Período: 11/11 à 27/11/2016

3º. Lote - R$ 40,00 Inteira e R$ 20,00 Meia - Período: 28/11 à  02/12/2016

  • Último lote com apenas 40% de meia entrada

-----------

Espetáculo: Ellen Oléria  - Show Afrofuturista

Datas: 03 de dezembro de 2016

Horário: 18h e 20h (duas sessões)

Faixa Etária: 14 anos.

Sinopse: compositora brasiliense Ellen Oléria completa 15 anos de carreira acumulando prêmios em festivais e com 5 discos lançados. Ela alcançou com sua última turnê cidades de norte a sul do Brasil e também o público de Espanha, França, Angola, Estados Unidos, Inglaterra,Rússia,Japão e Taiwan. Em Afrofuturista, a artista combina com maestria ritmos brasileiros como o samba, o forró, o carimbó, o afoxé, o maracatu com os timbres e arranjos contemporâneos que apontam para um encontro urbano de identidades. No  repertório  Ellen  Oléria  encanta  com  canções  autorais  e emociona  ao  atualizar  obras  de  outros  compositores  da  MPB,  como  Milton  Nascimento, convidando o público a revisitar lugares da memória e pertencimento.

 

Ingressos:

1º. Lote - R$ 60,00 Inteira e R$ 30,00 Meia - Período: 31/10 à 10/11/2016

2º. Lote - R$ 70,00 Inteira e R$ 35,00 Meia - Período: 11/11 à 20/11/2016

3º. Lote - R$ 80,00 Inteira e R$ 40,00 Meia - Período: 21/11 à  03/12/2016

  • Último lote com apenas 40% de meia entrada

---------

Espetáculo: Brinquedo Rico - Show La Cosita

Data: 08 de dezembro de 2016

Horário: 20h

Faixa Etária: 14 anos.

Sinopse: Sabe essas horas em que os planetas se alinham em prol da poesia? Esse é o Brinquedo Rico. Um projeto formado por Gustavo Lamartine, Gabriel Souto (Dusouto) e Ian Medeiros (Mahmed/KungFuJohnny), teve sua única apresentação de estréia em 2013 no Café salão Nalva Melo. Na ocasião contando com a participação do músico e designer Caio Vitoriano. A partir daí, pelos compromissos paralelos dos integrantes da banda, o brinquedo foi esquecido e colocado na gaveta. Mas aquela semente já havia sido plantada e foi crescendo nos ouvidos de quem presenciou. Então deu saudade. Saudade de quem não ouviu, saudade de quem não chegou. Músicas como "Amortecedor", "Angus Youngs", "Soulmar" e a própria "Saudade", foram germinando na Rádio Universitária FM e inevitavelmente se sentiu uma necessidade quase que fisiológica de se reviver esse momento.

Valor do Ingresso:

1º. Lote - R$ 20,00 Inteira e R$ 10,00 Meia - Período: 31/10 à 10/11/2016

2º. Lote - R$ 30,00 Inteira e R$ 15,00 Meia - Período: 11/11 à 04/12/2016

3º. Lote - R$ 40,00 Inteira e R$ 20,00 Meia - Período: 05/12 à 08/12/2016

  • Último lote com apenas 40% de meia entrada.

-------

 

 
(0) Comentário(s)
 
Dança
31 de outubro de 2016, às 08h43min
 


Corpo de Arte Contemporânea apresenta "YI-OCRE"
Natal recebe única apresentação do espetáculo amazonense neste sábado 05/11

 

 "Yi Ocre", espetáculo de dança do grupo amazonense Corpo de Arte Contemporânea, depois de rodar o Brasil pelo Palco Giratório 2016 fará apresentação única na Extensão do Palco Gira Dança, dia 05 de novembro, às 20h, na Casa da Ribeira.

Yi, termo Saterê Mawe que significa Terra é o som que sai de dentro como o ar expulso do pulmão, a respiração dos organismos, a vibração das células, o pulso vital. Ocre, a cor do barro resultante da oxidação dos solos amazônicos. Yi Ocre é a simbiose do meio e o homem, o nosso ponto em comum, um só sistema inseparável.

"Yi Ocre" aborda questões existenciais, as quais a sociedade pouco reflete ou ironicamente se desafia a evitar: somos uma resultante química ou matemática? Viemos da terra? Sobreviveremos à vida que modificamos? Temos consciência de que voltaremos à terra?

Um espetáculo impactante desde o som, com sua visualidade; a cenografia que cria interface entre a argila branca, vermelha e as projeções; os corpos nus dos bailarinos que se misturam à argila e revelam a relação entre o homem e a terra.

A obra nasceu a partir de uma pesquisa de movimento, que destacou os limites da relação e comportamento das pessoas com o meio natural e da singularidade artística da dança, apresentada por cada intérprete com as possibilidades dos movimentos do corpo.

O Grupo Corpo de Arte Contemporânea surgiu em 2007 como um grupo de criadores/intérpretes performáticos de diferentes formações e orientações artísticas. Seus processos criativos investigativos estão em torno de questões centrais: o corpo, a pintura corporal, o som e a performatividade. Com o espetáculo YI OCRE, o Grupo circula há três anos graças ao Prêmio Klauss Vianna, pelo qual esteve em 10 cidades da Amazônia Legal, e no ano de 2016 por 30 cidades pelo Circuito Nacional Palco Giratório, do Sesc.

Ficha técnica

Direção, Coreografia e Concepção - Alan Panteón e Odacy Oliveira

Trilha Sonora Marcos Tubarão com interpolação de Alan Panteón e Odacy Oliveira

Projeto de Iluminação Marcos Tubarão

Operação de Iluminação Fabiano Barros

Produção local - Daniel Torres

Apoio - SESC RN, Casa da Ribeira


Serviço:
Espetáculo de dança "Yi Ocre" -  Corpo de Arte Contemporânea de Manaus/AM

Data: 05 de NOVEMBRO (sábado)

Horário: 20h

Local: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52 - Ribeira)

Duração: 40 minutos

Classificação etária: 16 anos

Ingressos:

PRIMEIRO LOTE: até  04/11 - R$ 20 inteira e R$ 10 meia

SEGUNDO LOTE: no dia 05/11- R$ 30 inteira e R$ 15 meia


Informações e vendas antecipadas: 84 996388426 / 3211-7710.


 
(0) Comentário(s)
 
Dança
21 de outubro de 2016, às 11h16min
 

 

PALCO GIRA DANÇA amplia programação em 2016

Superando as dificuldades, Grupo Gira Dança chega na 4ª Edição ainda maior.

 

Palco Gira Dança é um Festival que busca atuar no fomento e na difusão da dança, na interação e no diálogo entre as poéticas, nas estéticas contemporâneas, na formação de público, na recepção e na fruição da obra de arte, principalmente na criação de novas redes de interlocução envolvendo artistas, produtores, pesquisadores e públicos.


Neste ano, em sua 4ª edição, o projeto vem somar-se às ações da Companhia Gira Dança. Desta forma, assume o conceito "Corpo: espaço de adaptação", se ajustando ao momento atual que vivemos e mesmo sem patrocínio de grande aporte financeiro conta com diversas parcerias e apoios que foram fundamentais para a realização. Contamos com a parceria do Festival Cena Cumplicidades, que acontece em Recife, Olinda, João Pessoa e Buenos Aires, e agora em Natal, Sebrae RN, Sesc RN, FranceDance Brasil 2016 e a Funarte. O Palco Gira Dança contará com uma extensa programação nacional e internacional, de 24 de outubro a 01 de novembro de 2016, 9 dias de apresentações, 30 dias de residência artística e 03 ações formativas, ocupando vários espaços da cidade do Natal como o Espaço Gira Dança, Casa da Ribeira, Espaço A3, Escola do Dança do Teatro Alberto Maranhão, Aliança Francesa, Barracão dos Clowns, e também Cine Teatro de Parnamirim, onde começamos a ampliar esse circuito de dança do festival.


Convidamos todos a resistir conosco!

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Segunda-feira 24/10 

20h - Abertura | Apresentação de resultado da residência artística "Overseas Culture Interchange" em dois blocos: coreografia com 8 pessoas e estreia de História/Container.
Local: Espaço Gira Dança 
Entrada Gratuita

Terça 25/10 

19h - Alexandre Américo (RN) - espetáculo "Cinzas ao Solo" 
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Cie Ioannis Mandafounis (Suíça) - espetáculos "Twisted Pair"
Local: Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Quarta 26/10 

15:30 - Cie Ioannis Mandafounis (Suiça) - One One One
Local: Calçadão da Rua João Pessoa com Rio Branco - Cidade Alta
Gratuito

19h - Rene Loui - Etéreo 
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Companhia de Dança do Teatro Alberto Maranhão (RN) - Um de nós 
Local: Aliança Francesa
Horário: 20h
Entrada gratuita

Quinta 27/10

20h - Giradança (RN) - Dança que ninguém quer ver
Local: Barracão Clowns
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Sexta 28/10

16h - Guia Improvável para Corpos Mutantes (RS)
Local: Casa da Ribeira
Horário: 16h
Sessão exclusiva para escolas e Ong's

18h - La Conférence Dansée (França)
Local: Aliança Francesa
Data: 28/10
Ingressos: Gratuito

20h - Giradança (RN) - Dança que ninguém quer ver
Local: Barracão Clowns
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Sábado 29/10

19h - Guia Improvável para Corpos Mutantes (RS)
Local: Casa da Ribeira
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Rosa Primo (CE) - Encanta o meu jardim
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Hyperterrestres (França)
Local: Cine Teatro de Parnamirim
Horário: 20h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e 10,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)


Domingo 30/10

17h - JAM SESSION - PASSURBANO E CONVIDADOS
Local: Rua Frei Miguelinho, em frente ao Giradança
Gratuito

18h - Grupo Lamira - Adorno da Realidade
Local: Espaço A3
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

19h - Rosa Primo (CE) - Encanta o meu jardim
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Intérpretes em crise - Clarice Lima (SP/CE)
Local: Espaço Gira Dança
Horário: 20h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Segunda 31/10 

18:30 - Anizia Marques Dança - Transversal
Local: Espaço A3
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Grupo Nammu - Experimento ???????
Local: Espaço A3
Horário: Logo após espetáculo Transversal
Entrada gratuita

20h - Intérpretes em crise - Clarice Lima (SP/CE)
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

Terça 01/11 

19h - PEBA - Iara Sales, Tonlin Cheng e Sérgio Andrade (PE)
Local: Espaço a3
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

20h - Homem Torto - Eduardo Fukushima (SP)
Local: Espaço Gira Dança
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e 5,00 (estudantes, classe artística, idosos, professores)

01/11 - Festa de Encerramento "Deixe de Palco"
Atrações: Los Mambo Jambos (Espanha), DJ Black Unicorn e +++


PROGRAMAÇÃO - CASA DA RIBEIRA

Twisted Pair - Cie Ioannis Mandafounis (Suiça)
Local: Espaço Gira Dança
Horário:  20h
Ingressos: R$ 10,00 e 5,00

Release

A realidade coreográfica não- sincrônica representada nesta peça permite a coexistência de passado e presente em uma composição multi- camadas. A sobreposição contínua de cenas constitui um terreno irregular . Marca um espaço entre diferentes pontos no palco e sobre o próprio corpo , determinando simultaneamente um temporal envolvente bem como a concreta exploração do corpo. Cada movimento reflete a ideia que toda ação provoca uma cadeia de reações,  daqui movendo um passo adiante,  para afirmar que todos os movimentos compartilham um início comum.

 A memória do corpo conduz os movimentos , unificando a ação apresentada e a presente ação.

 

Ficha técnica

Conceito, coreografia e dançam Ioannis Mandafounis, Olivia Ortega, Katerina Skiada, Nikos Dragonas
Iluminação David Kretonic
Som POL
Produção Executiva Mélanie Fréguin
Produção Cie Projet 11
Coprodução Prairie Pour-cent culturel Migros, Théâtre de l'Usine
Patrocínio   Cidade de Genebra, Estado de Genebra, Loteria Romande, Nestle Fundação para as Artes, Pro Helvetia - Fundação Suiça para as artes, Fundação Ernst Gohner, Corodis, Action Intermittents

Guia Improvável para Corpos Mutantes (RS)

Local: Casa da Ribeira
Data: 28/10 (às 16h) - Sessão especial para escolas e Ong's
Data: 29/10 (às 19h) - ingressos R$ 10,00 e 5,00

Release:

A habilidade das crianças em pensar o corpo, reinventando-o, tanto ao representá-lo em desenhos e esculturas quanto ao brincar, facilmente mudando de identidade, de tamanho, de forma, foi ponto de partida para um espetáculo que busca jogar com os sentidos possíveis e criar um universo imaginário e lúdico para o corpo que dança. Seguindo esse caminho, criaram-se artifícios para assumir outros rostos, para reconfigurar o corpo, para mover-se diferentemente... Guia improvável para corpos mutantes parte da ideia de manuais e guias com orientações tão usuais na esfera educacional e mesmo artística para jogar com o corpo que dança. Desta maneira, um grupo de bailarinos coloca em dúvida o corpo, suas partes e sua funcionalidade em cenas, que buscam redescobrir as possibilidades desse corpo modificar-se por si só, em seus arranjos e configurações, bem com o uso de artifícios simples (vestimentas, objetos) ou recursos tecnológicos cada vez mais usuais como os tablets. O espetáculo, com duração aproximada de 45min, é uma aventura que buscou aproximar-se da lógica infantil de se permitir ver, pensar e usar o corpo de múltiplas formas. Dessa maneira, o roteiro buscou primeiro o reconhecimento do corpo singular de cada intérprete, com suas possibilidades e limites para dançar. E, a partir dessa fisicalidade, abrir-se à descoberta de novas maneiras de "coreografar" esse corpo em constante metamorfose. A montagem também investiu no jogo com referências em escolas artísticas como o cubismo e a Bauhaus, permitindo redimensionar as regras de funcionalidade do corpo e do seu uso. Nasceram daí cenas poéticas como a Valsa para um rosto multifacetado. A trilha sonora especialmente criada por Gustavo Finkler, do Grupo Cuidado que Mancha, buscou também brincar com as mutações sonoras de estilos e gêneros num mosaico animado e sensível.

Ficha Técnica:

Concepção e direção: Airton Tomazzoni
Criação e interpretação: Diego Esteves, Fernanda Boff, Kalisy Cabeda, Karenina de los Santos, Douglas Jung
Cenografia: Maira Coelho
Figurinos: Airton Tomazzoni, NarayPereira, Natália Bandeira e grupo.
Trilha Sonora: Gustavo Finkler
Iluminação: BathistaFreire
Fotografia: Marcelo Cabrera
Design Gráfico: SalineBoom-Carolina Rosa
Produção: Canto - Cultura e Arte LTDA

Projeto Contemplado no Prêmio Klauss Vianna 2015


 

Espetáculo de dança "Yi Ocre" -  Corpo de Arte Contemporânea de Manaus/AM


Data: 05 de NOVEMBRO (sábado)

Horário: 20h

Local: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52 - Ribeira)

Duração: 40 minutos

Classificação etária: 16 anos

Ingressos:

PRIMEIRO LOTE: até  02/11 - R$ 20 inteira e R$ 10 meia

SEGUNDO LOTE: a partir do dia 03/11 - R$ 30 inteira e R$ 15 meia

Informações e vendas antecipadas: 84 996388426 / 3211-7710.


Release

"Yi Ocre", espetáculo de dança do grupo amazonense Corpo de Arte Contemporânea, depois de rodar o Brasil pelo Palco Giratório 2016 fará apresentação única na Extensão do Palco Gira Dança, dia 05 de novembro, às 20h, na Casa da Ribeira.

Yi, termo Saterê Mawe que significa Terra é o som que sai de dentro como o ar expulso do pulmão, a respiração dos organismos, a vibração das células, o pulso vital. Ocre, a cor do barro resultante da oxidação dos solos amazônicos. Yi Ocre é a simbiose do meio e o homem, o nosso ponto em comum, um só sistema inseparável.

"Yi Ocre" aborda questões existenciais, as quais a sociedade pouco reflete ou ironicamente se desafia a evitar: somos uma resultante química ou matemática? Viemos da terra? Sobreviveremos à vida que modificamos? Temos consciência de que voltaremos à terra?

Um espetáculo impactante desde o som, com sua visualidade; a cenografia que cria interface entre a argila branca, vermelha e as projeções; os corpos nus dos bailarinos que se misturam à argila e revelam a relação entre o homem e a terra.

A obra nasceu a partir de uma pesquisa de movimento, que destacou os limites da relação e comportamento das pessoas com o meio natural e da singularidade artística da dança, apresentada por cada intérprete com as possibilidades dos movimentos do corpo.

Ficha técnica

Direção, Coreografia e Concepção - Alan Panteón e Odacy Oliveira

Trilha Sonora Marcos Tubarão com interpolação de Alan Panteón e Odacy Oliveira

Projeto de Iluminação Marcos Tubarão

Operação de Iluminação Fabiano Barros

Produção local - Daniel Torres

Apoio - SESC RN, Casa da Ribeira




 
(0) Comentário(s)
 
30 de agosto de 2016, às 19h00min
 
IV Festival de Cenas Curtas marca a Virada com irreverencia.
Promovido pela Casa da Ribeira, a 4a Edição do Festival de Cenas Curtas Natal será realizado durante a Virada Cultural de Natal 2016 das 23h30 de sábado, 03 de setembro e as 01h00 do dia 04/09 de 2016, na Sala Cosern de Teatro, com entrada gratuita e retirada de ingressos a partir das 22h30.

 

O Festival acontecerá, marcado pela irreverencia apresentará 5 cenas de até 15 minutos selecionadas a partir de uma inscrição prévia pelo Facebook. Elas tem generos diferentes mas, no geral, o ar comico e ironico prevalece.

"O Festival é sempre um momento de celebração entre fazedores das Artes Cênicas de Natal e de fora. Acontece de forma descontraida e o  público comparece em peso ávido por novidade."
 Disse Henrique Fontes, diretor da Casa e idealizado do Festival em Natal.

A exemplo do que acontece em outros Festivais de Cenas Curtas, entre uma cena e outra, haverá a venda de bebidas e aperitivos para os espectadores dentro da sala de espetáculo, exceção feita exclusivamente para esta noite.

"O público adora esta liberdade e cria um clima de celebração. Mas sempre com muito respeito quando o ator entre em cena." Disse Henrique. 

Eis a sinopse das 5 cenas selecionadas:


1 -  Pau - Brasil (Luiza Romão/SP)
-

Através do spoken word, Luiza Romão cria uma dramaturgia sobre o lugar da mulher no conceito de Brasil, analisando e denunciando o patriarcado e o machismo. Através de textos ácidos e contundentes, retoma figuras como o coronel, o homem cordial e a mulher para casar.


2 - Sagrada Falência (La Paloma/ RN)

A atriz encontra-se em estado de falência. Seu país está ruindo e os seus planos desabam. Os sonhos são cada vez menos dormidos e a angústia da realização bate na porta do desejo de vingança.  Ela, no escuro preto, entrevê na plateia a luz da união e restauro.

Ainda vive de vício-esperança.  Ela quer compartilhar em segredo a sua alquimia.

Ela aprendeu com o mestre que 'é no palco que a gente se vinga da vida'. 

Ela está com sede de vingança.

Ela precisa do palco. Ela quer seduzir a plateia a se vingar com ela.

Ela.  Sagrada e falida, exorcizando temores.

 

3 - Canudo Se Apaixona (George Holanda/RN)

 

O palhaço Canudo se apaixona à primeira vista e faz de tudo para conquistar sua amada.

 

4 - Meu Escritor de Estimação (Daniel Minchoni/RN-SP)

Depois de comprar um escritor de estimação numa pitoresca loja pet, daniel minchoni, desenvolve sua criação e apresenta seus textos numa espécie de espetáculo de stand-up poetry. Trabalhando com o conceito do poeta palhaço, minchoni tem investigado as possibilidades do texto oral e de improviso partindo de um mote que se apoie em sua produção poética. Nessa cena, serão apresentados suas poesias partindo dos estudos de escritor de estimação que ainda não foi adestrado, que é filhote e que está começando aprender os primeiros truques pra uma bem sucedida carreira no meio literário.

 

5 - Pedra (Bololo Cia Cenica-Arlindo Bezerra /RN)

Pedra nasceu no interior de Pedrinhas, onde sua mãe cresceu quebrando pedras. Inspirada no conto original de Pedro Bomba, Pedra traz pra cena o desabafo de uma mulher de 52 anos sobre a violência e a repressão sofrida através do seu pai, Argemiro.



 

 

 

 
(0) Comentário(s)
 
30 de agosto de 2016, às 18h39min
 

Virada Cultural de Natal realiza sua 4ª edição neste final de semana na Ribeira

Dias 03 e 04 de setembro Natal terá mais de 24h de arte e cultura, com acesso gratuito.


Realizada pelo combo Casa da Ribeira - Centro Cultural DoSol, a Virada Cultural de Natal acontece neste final de semana (03 e 04/09) pela 4ª vez, oferecendo uma programação cultural diversa, a partir das 14h do dia 03/09 com música, dança, teatro, poesia, performance, artes visuais, circo, oficinas e programação especial para criançada na viradinha cultural.

Toda programação é gratuita graças ao patrocínio, via lei municipal de cultura Djalma Maranhão, da UNIMED Natal e Companhia da Fórmula, com apoio do SESC-RN.

"Esta edição acontece muito pelo esforço empreendido por todos. Em um ano tão difícil para a Cultura temos que valorizar ainda mais os patrocinadores, apoiadores e parceiros que proporcionaram uma edição com estrutura reduzida, mas com artisticamente de muita qualidade." Disse Anderson Foca, Diretor do Centro Cultural DoSol.

"Esta 4ª Edição nasce ainda mais forte pelo empenho de produtores e artistas que resistem e acreditam na Ribeira. A parceria com quem faz arte em Natal e até fora do RN aliada ao desejo do público mostram que a Virada já um marco na cultura de Natal." Disse Henrique Fontes, Diretor da Casa da Ribeira.

E a programação desta edição será expandida até o Centro da Cidade, graças ao SESC RN que entra como parceiro e realiza o encerramento da Mostra Sesc de Arte e Cultura 2016 na sua sede na rua Coronel Bezerra,33, com uma programação dedicada, sobretudo, `as crianças a partir das 14h do sábado.

Outro momento dedicado `a criançada é o domingo, 04/09 com a "Viradinha Cultural", a partir das 9h da manhã, na Casa da Ribeira. Pais e mães terão opção de sobra para que os pequenos gastem energia se divertindo e aprendendo.

No sábado o destaque da noite é a rua Chile que reunirá 18 atrações musicais tocando do rock ao forró, passando pelo Ragga e eletrônico até as 3 da madrugada.

Ainda no sábado, na rua Frei Miguelinho, o já tradicional "Festival de Cenas Curtas da Casa da Ribeira" realiza sua 4ª edição garantindo o clima irreverente, seguindo da festa "Movimento na Boca" que acontece no "A Boca Espaço de Teatros" até o dia amanhecer.

Confira a programação completa abaixo:


Programação Virada Cultural de Natal 2016

Sábado 03 e Domingo 04 de Setembro de 2016. Bairros da Ribeira e Cidade Alta. Tudo Gratuito. A partir das 14h do dia 03/09 até às 21h do dia 04/09.

Sábado, 03 de setembro de 2016

SESC Cidade Alta

Rua Coronel Bezerra, 33.

ENCERRAMENTO DA MOSTRA SESC DE ARTE E CULTURA 2016

[Sesc na Virada Cultural]

14h às 19h - Galeria Sesc, exposição "Os 12 Trabalhos" de Guaraci Gabriel;

14h às 14h15- ESQUETES CIRCO GROCK  - mágico Capitão Jack "Navegando nos mistérios da Magia" (Circo para todas as idades);

14h20 as 15h50- Cine Sesc com o filme "O Menino e o Mundo"- de Alê Abreu. (Cinema para todas as idades)

16h às 16h45 - ESQUETES CIRCO GROCK : DUODENO (números de equilíbrio) com Lion Nathan e Gilson Moura e ESPAGUETE E FERRUGEM (Circo para todas as idades);

16h50 às 17h30:  Encontro de Hip- Hop (Música e dança)

18h00 às 18h50 - "Circo do Só Eu"- Grupo Barracão Teatro/ SP- Palco Giratório (Teatro para todas as idades)

19h as 20h- Espetáculo Quintal de Luis- Grupo Estação de Teatro/ RN (Teatro para todas as idades)

E mais: Mini- feira cultural e Intervenções da Street Jazz Band durante a programação.

20h -  Cortejo Afoxé Estrela da Manhã (Pau e Lata) - saindo do Sesc Cidade Alta até a Rua Chile/Ribeira

 

Centro Cultural Dosol

Rua Chile, 61

18h - Joseph Little Drop /RN (Música)

19h - The Automatics/RN (Música)

20H - Lilt /CE (Música)

21h - Luiz Gadelha e os Suculentos/RN (Música)

22h - Five Minutes To Go/RN (Música)

23h - Mabombe/PE (Música)

24h - Mahmed/RN (Música)

01h - Jonatas Tadeu/ MG (Música)

02h - Son Of A Witch/RN (Música)

 

Largo da Rua Chile

18h - Jubarte Ataca/RN (Música)

20h - Sueldo Soaress/RN (Música)

22h - Bando das Brenhas/RN (Música)

24h - Luisa e os Alquimistas/RN (Música)

02h - Orquestra Boca Seca/RN (Música)

 

Ateliê Bar e Petiscaria

Rua Chile, 39

19h - DJ - Houssaca-Mandaca (Música)

20h - Fettutines (Música)

21h - Boca de Sino (Música)

00h - Coffee Joe (Música)

02h - DJ - Houssaca/Mandaca (Música)

 

Casa da Ribeira

Rua Frei Miguelinho, 52

20h30 - Literatura Ostentação (Poesia e Anti-Teatro - SP/RN)*

23h30 - Festival de Cenas curtas (Teatro e Performance)*

*Ingressos distribuídos uma hora antes de cada atração.

A Boca Espaço de Teatros

Rua Frei Miguelinho, 16

 

Movimento na Boca - Edição Virada (Festa)

1h - DJ Gustavo Rocha

* Performance Drag

2h30 - Doc (Música eletrônica)

4h - Lótus (Chillout)

* Performance Dança do Ventre

Domingo, 04 de setembro de 2016

Casa da Ribeira

Rua Frei Miguelinho, 52

Viradinha Cultural

9h -  Oficina  "Desenhos e Retratos - pais e filhos" com Jean Sartief (Oficina de Artes visuais para crianças e Pais);

11h - "As Caçadoras de Histórias" - Grupo Clowns de Shakespeare - (Teatro para crianças)*;

13h30 - Viradinha de Filmes - curadoria Casa da Praia (Cinema para crianças)*;

15h - Saída de Palhaços;

16h - Combo Tropa Trupe (Circo para todas as idades - rua)

17h - "Acorde na Rua" - Grupo Vocal Acorde (Música - rua)

18h - "Torta de Maçã" - Companhia Torta de Teatro (Teatro Adulto)*

19h30 - "Pobres de Marré" -  Grupo Carmin (Teatro Adulto)*

*Ingressos distribuídos uma hora antes de cada atração.

Espaço Gira Dança

Rua Frei Miguelinho, 100

16h - Abertura "Brechó Gira" e música DJ Caio

17h30 - "Boombox" - Passurbano  (Dança de Rua)

19h - "Sobre todas as coisas" - Giradança (Dança Contemporânea)

20h - DJ Caio

 

Espaço A3

Rua Frei Miguelinho, 99-a

15h às 16h20 - "Um Lugar de Partida" - Oficina com Ana Claudia Viana (Oficina de Dança Contemporanea)

16h30 - "Tela em Branco" - Anízia Marques Dança (Dança Contemporânea)  

17h - Cia Al Hanna e Farid Mohamad. (Dança do Ventre)

18h - Jam Session Ribeira Batalha. (Batalha de Hip Hop)

20h - Tubo de ensaio (passadiço) com Eliamary Teixeira  e Thaisa Galvão. (Dança Contemporânea)

 

A BOCA Espaço de Teatros

Rua Frei Miguelinho, 16.

 

10h às 13h - Workshop "Mímica Corporal Dramática - Técnicas para criação cênica a partir de ações físicas" com Karol Schittini

16h - Exibição do documentário Encantarias de Rodrigo Sena e Julio Castro (Cinema)

18h30 -  "Residência no Redemoinho" -  Karol Schittini (Teatro Adulto/RJ)

20h - "Memórias de Quintal"- Bololô Cia. Cênica (Teatro Adulto)

 

Ateliê Bar e Petiscaria

Rua Chile, 39

 

13h - Arquivo Vivo

16h - Marcos Souto

 

Itajubá Memorial e Espaço Cultural

Rua Chile, 63

 

16h - Exposição de Artes Visuais "Itajubá Memorial", homenagem ao nascimento do poeta Ferreira Itajubá. Exposição Coletiva de Arte e Poesia.

Palco Aberto para Performances e Mostra de Audiovisual de Artistas.

Serviço Básico de Lanchonete e Bar.

 

A Virada Cultural Natal tem patrocínio da Unimed Natal e Companhia da Fórmula através da Lei Djalma Maranhão, com apoio do Sesc- RN

 

 
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
12 de agosto de 2016, às 14h09min
 
"A Projetista" obra de Dança - Teatro de Dudude Hermann volta a Natal 

SINOPSE: Em um projeto não existe nada além de um enorme espaço vazio a ser ocupado, sua nutrição é a vontade, o desejo de existir, de voar. A Projetista transita por terrenos áridos, secos, desnutridos, muito rasos. Todos repletos e plenos de possibilidades de construção, onde só a imaginação alcança. Ela se utiliza do nada para preencher o vazio do mundo. Projeta-se no espaço um pouco mais a frente....

Concepção e interpretação, texto: Dudude, Direção: Cristiane Paoli Quito, Assistência de direção: Lydia Del Pichia,Trilha sonora: Natália Mallo

Serviço:
A PROJETISTA
Dudude Hermann (MG)
Local: CASA DA RIBEIRA
data: 14/agosto - DOMINGO
hora: 18h
ENTRADA GRATUITA (distribuição de ingressos 1h antes)
Classificação: 12 anos
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
05 de agosto de 2016, às 18h08min
 
PALCO GIRATÓRIO SESC APRESENTA "MEU NOME É ZÉ" e "GIGANTEA"

SERVIÇO
MEU NOME É ZÉ
Cia Arte e Riso (Umarizal/RN)
CASA DA RIBEIRA
data: 09/agosto
hora: 20h
ENTRADA GRATUITA
(distribuição de ingressos 1h antes)
Classificação: 12 anos

O espetáculo “Meu nome é Zé” relata uma história conhecida de todos os cidadãos dos mais diversos recantos do país, protagonizando discursões de problemas antigos, porém, contemporâneos e universais. A história narrada, se passa em pleno pleito eleitoral, em que políticos lutam para chegar ao poder utilizando das mais diversas artimanhas, conchaves políticos, promessas enganosas, compras de votos, perseguições e mortes na busca pelo poder. De forma cômica, satírica e escrachada, a Cia. Arte e Riso faz das histórias de “Politicagem” de nossas cidades do interior um recorte do mundo. Neste trabalho, damos voz direta às figuras marginalizadas da sociedade, como o bêbado que vive nas ruas junto aos cachorros, no qual não apenas narra, mas analisa a partir de sua vida de embriaguez os fatos mostrados, nos fazendo perguntar quem realmente vive embriagado e na cegueira. A montagem tem como principais referências estéticos, a utilização de características do Teatro Épico defendendo por Bertolt de Brecht, além de elementos da cultura popular nordestina e das artes circenses.

ESPETÁCULO A GIGANTEA (formas animadas infanto-juvenil)
Serviço:
A GIGANTEA
Cia Les Trois Clés (RJ)
CASA DA RIBEIRA
DATA: 10 DE AGOSTO
HORA: 20h
ENTRADA GRATUITA
(distribuição de ingressos 1h antes)
Classificação: 12 anos

A GIGANTEA - Com o apoio da ANISTIA INTERNACIONAL (FRANÇA)
Em uma região desértica de um país imaginário, o menino Makou vive com sua mãe. Todos os dias ele sai à procura de água. Certa manhã Makou é sequestrado por um tirano, líder de um exército de seres híbridos (homens/bestas), que o recrutam à força e o transformam em um menino soldado. Começa, então, sua luta por sobrevivência e seu nomadismo. A inocência o abandona mas, em sonho, ele procura reconquistar a infância e reencontrar A Gigantea, a raiz que fornece água, o ouro azul.

10 anos - 60 minutos

A COMPANHIA
Fundada, em 2006, por Eros P. Galvão e Alejandro Nuñez Flores a companhia
Les Trois Clés (As Três Chaves), conta com quatro montagens autorais em
seu repertório: O último passeio de Buster Keaton, Macondo, La Gigantea
e Silêncio, aclamadas pela crítica e público de diferentes países.
O grupo investiga e interroga, desde suas primeiras criações, o universo e
as possibilidades de um teatro cujo principal veículo de expressão se situa
além das palavras. Sem renunciar a elas, a companhia busca construir, a partir
da linguagem corporal do ator-acrobatamarionetista, uma dramaturgia da
imagem, do movimento e da experiência visual. Em parceria com a ANISTIA
INTERNACIONAL , os espetáculos já percorreram vários países e festivais
internacionais (França, Alemanha, Romênia, Brasil, Espanha, Nova
Caledônia) numa trajetória de grande sucesso junto ao público e à critica. No mês de julho de 2015 a Cia volta do Festival de Avignon - FRANÇA, onde ganhou o Premio Especial do Juri.

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
04 de agosto de 2016, às 09h25min
 
 IV Festival de Cenas Curtas Natal com Inscrições abertas até 20 de agosto.

 

Promovido pela Casa da Ribeira, o 4°Festival de Cenas Curtas Natal será realizado durante a Virada Cultural de Natal 2016, na noite do sábado 03 de setembro e madrugada do dia 04/09 de 2016, na Sala Cosern de Teatro, com apoio do SESC-RN e entrada gratuita.
 

o 4°Festival de Cenas Curtas Natal vai rolar entre 23h00 e 1h da manhã, com até 5 cenas que serão selecionadas a partir de uma inscrição prévia.


Muito mais que uma mostra, o Festival de Cenas Curtas deseja transformar este momento numa grande celebração entre os fazedores de Artes Cênicas de todo o estado e, como tem acontecido em anos anteriores de vários lugares do Brasil. Como já é tradição no Cenas Curtas, entre cada cena haverá a venda de bebidas e aperitivos para os espectadores dentro da sala de espetáculo, exceção feita exclusivamente para esta noite.


Para compor a programação, a comissão organizadora do Festival recebe inscrições de cenas cômicas, trágicas, com falas ou não de no mínimo 7 e no máximo 15 minutos, até às 23h59 do dia 20 de agosto. O formulário de inscrição está disponível no site da Casa da Ribeira. Os selecionados receberão ajuda de custo de R$400 por cena selecionada. Cada artista ou grupo pode inscrever quantas cenas quiser.


Acesse aqui o formulário de inscrição

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
31 de maio de 2016, às 11h54min
 

Cia. dos Atores traz espetáculo e oficina a Natal

Grupo carioca encena "Conselho de Classe" e realiza oficina para estudantes da rede pública local com acessibilidade para surdos

 

Na segunda e terça (06 e 07/06), a Cia. dos Atores ocupa a Casa da Ribeira com a montagem Conselho de Classe e oficina voltada para estudantes de escolas públicas. A proposta é convidar o público de Natal a discutir a educação em cima do palco. Os ingressos para o espetáculo custam R$20 (inteira) e R$10 (meia) e a oficina tem inscrições gratuitas. A programação integra o projeto de circulação do grupo carioca que foi contemplado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. O espetáculo e a oficina estão percorrendo equipamentos públicos em outras quatro cidades nordestinas e contarão sempre com intérpretes, tornando todo o conteúdo acessível para surdos.

ESPETÁCULO - Com estreia em 2013, Conselho de Classe é o espetáculo comemorativo de 25 anos da Cia. dos Atores. A montagem já recebeu um Prêmio Shell (cenário), quatro Prêmios Cesgranrio (espetáculo, texto, direção e cenário), três Prêmios APTR (texto, direção e ator) e já foi vista por mais de 30 mil pessoas. Em cena, uma reunião de professores é desestabilizada pela chegada de um novo diretor. Esse encontro faz eclodir dilemas éticos e pessoais em meio a decisões que se confundem nas relações de poder da instituição escolar.

OFICINA - A ação de formação será realizada com até 30 estudantes da rede pública antes do espetáculo. Na ocasião, acontecerá o encontro do ator Marcelo Olinto (Cia dos Atores) com um ator local convidado, abordando o processo de construção do espetáculo Conselho de Classe, seus métodos e referências para criação. Às 20h, os participantes inscritos também apreciarão o espetáculo gratuitamente e, ao final, participarão de um debate sobre a peça.

A CIA. DOS ATORES - A Cia. dos Atores é formada atualmente por Cesar Augusto, Gustavo Gasparani, Marcelo Olinto, Marcelo Valle e Susana Ribeiro e continua investindo em uma das principais características do grupo ao longo destes 28 anos - o encontro com outros artistas e companhias de teatro - criando espetáculos a partir dessas novas articulações. O processo colaborativo, a provocação estética e o diálogo com o tempo presente são marcas da Cia. dos Atores que perpassam o espetáculo, buscando traçar novas possibilidades para o estar junto: no teatro e no mundo.

ACESSIBILIDADE - O projeto de circulação na região Nordeste terá acessibilidade para surdos, através de dois intérpretes de LIBRAS que serão contratados nas cidades, de forma a estimular a contratação de mão de obra especializada local. Todo material de divulgação citará o espetáculo como acessível para surdos, além de incluir o Símbolo Acessível em Libras.

 

SERVIÇO

 

Onde: Casa da Ribeira - Rua Frei Miguelinho, Ribeira, Natal.
Quando:07/06 (terça-feira), das 15h às 18h (oficina) e 06 e 07/06 (segunda e terça-feira), às 20h (espetáculo)
Quanto: R$20 (inteira) e R$10 (meia) para o espetáculo e inscrições gratuitas para a oficina

 

ESPETÁCULO TEATRAL CONSELHO DE CLASSE

 

Gênero: comédia política
Classificação: 12 anos
Duração: 70 minutos
Texto: Jô Bilac
Direção: Bel Garcia e Susana Ribeiro
Elenco: Cesar Augusto, João Rodrigo Ostrower, Leonardo Netto, Marcelo Olinto e Thierry Trémouroux
Cenário: Aurora dos Campos
Realização: Cia. dos Atores e Nevaxca Produções

 

 

 

OFICINA DA CIA DOS ATORES
- Inscrição gratuita através do e-mail ciadosatores@nevaxca.com.br.
Para se inscrever, basta enviar currículo e foto.

 

 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
26 de maio de 2016, às 17h34min
 
OCUPE A CASA COM SUAS IDEIAS - PREÇOS PROMOCIONAIS PARA JUNHO E JULHO

A Casa da Ribeira tem um ambiente confortável, climatizado e com serviços dedicados ao seu show, espetáculo, seminários, treinamentos e eventos.


Um dos melhores equipamentos de som e luz da cidade, bilheteria com ingressos impressos, equipe de montagem, projetor, telão e divulgação. Tudo isso num espaço charmoso de um casarão histórico de 1911, totalmente revitalizado.


PROMOÇÃO
Preços para pautas nos meses de Junho e Julho
de terça à quinta: R$1.000,00
de sexta à domingo: R$1.250,00


Venha nos fazer uma visita. Agende seu horário de atendimento!

pelo (84) 3211-7710 (à tarde) ou pelo email: casadaribeiranatal@gmail.com
 

Casa da Ribeira - Arte como Prazer

 

 
(0) Comentário(s)
 
Dança
26 de maio de 2016, às 17h23min
 
Cinzas ao Solo dia 28/05 - 20h estreia na Casa da Ribeira

Nova obra do premiado coreógrafo Alexandre Américo, "Cinzas ao Solo" traz o movimento que nasceu de um contato profundo com a natureza em toda sua exuberância atravessando a vida e a morte dos seres. A obra, fruto processual da pesquisa de mestrado do coreógrafo, pretende tematizar o entendimento de dança do próprio bailarino.

Ao utilizar a metáfora do homem que caminha devorando o "mundo", o intérprete inicia a busca pela sensação de comunhão com o todo, de ancestralidade, de atemporalidade. Em seu percurso criativo, o bailarino mergulhou em diversos locais de natureza exuberante, lugares sagrados quase nunca tocados, lugares de silencio e força na tentativa de tocar o invisível, de encontrar o "ancestral", o primeiro e o último homem que dançou.

Cinzas ao Solo é a exposição, por meio da linguagem da improvisação em tempo real, da dança que é vida e morte. O instante da dança no qual nada mais existe à não ser ela própria. Dessa forma, o publico será convidado a participar de uma experiência sensível e genuína, onde o ato de se sacrificar pela dança, de morrer e viver pelo o que se acredita deverá ser premissa. 

Ficha Técnica:
Bailarino e coreógrafo: Alexandre Américo
Cantora: Ionara Marques
Diretor Artístico: Mathieu Duvignaud
Diretor de fotografia e dramaturgista: Morvan França
Iluminadora: Laura Figueiredo
Sonoplasta: Toni Gregório
Aderecista: Jô Bonfim
Produção executiva: Celso Filho
Fotos: Brunno Martins

Serviço:
Espetáculo: Cinzas ao Solo
Data: 28/05/2016
Horário: 20h
Valor do Ingresso: R$ 20,00 Inteira
Tempo de duração: 45 minutos.
 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
25 de março de 2016, às 17h33min
 
JACY em única apresentação dia 02 de abril na Casa da Ribeira
Peça do Grupo Carmin será apresentada em única sessão para comemorar  09 anos do Grupo.

Uma frasqueira encontrada no lixo contendo vestígios de vida de uma mulher de 90 anos.

Este fato real levou o grupo Carmin (www.grupocarmin.com) a conduzir uma investigação que durou 3 anos e que, em agosto de 2013, resultou na peça de teatro documental intitulada: JACY.

Durante 1 hora de espetáculo, o grupo revela o processo dessa investigação e convida a plateia para acompanhar a vida de uma mulher comum que atravessou a 2a Guerra mundial e a ditadura no Brasil, esteve no centro de um importante conflito da política no RN, viveu um amor estrangeiro e terminou os seus dias sozinha em Natal.

Com textos dos filósofos Pablo Capistrano e Iracema Macedo, Jacy é uma peça cômico-trágica que revela fatos sobre o abandono dos idosos, a política e o crescimento desenfreados das cidades que, por muitas vezes, ignoramos.

Jacy acaba de chegar de um temporada de 1 mes no Sesc Copacabana, no Rio de Janeiro e já está de malas prontas para participar do projeto Palco Giratório do Sesc Nacional. A peça ja participou de importantes festivais, como o 21° Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga – CE; a Mostra Internacional João Pessoa Encena – PB (MIT); o Festival O Mundo Inteiro é um palco – Ano II – Natal/RN; o Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (FIAC); a VII Mostra de Teatro Contramão (RJ); o Festival Internacional de Teatro Cena Contemporânea de Brasília; a X Mostra Latino Americana de Teatro de Grupo (SP).

O GRUPO

 O Grupo Teatro Carmin surgiu em abril de 2007 com a peça Pobres de Marré, portanto comemora 09 anos com esta apresentação. Firmou pesquisa sobre exclusão social urbana no Nordeste brasileiro e circulou por mais de 20 festivais e mostras pelo Brasil e na França. Em 2009, montou O Auto do Menino Deus. Em 2010, realizou o experimento Olha a Água, a partir da obra A Alma Boa de Setsuan , de Brecht. Em 2011 montou a peça para crianças Castelo de Lençóis, baseada em contos universais de realeza. Em 2013, estreou Jacy, iniciando a pesquisa de linguagem sobre teatro documental. Em 2015 montou a peça "Por Que Paris? A partir da obra de Marguerite Duras. Em 2017, estreará "A invenção do Nordeste" criada a partir da obra homonima do historiador Durval Muniz jr.


SERVIÇO

Peça : JACY
Data : 02 de abril de 2016
Hora : 20h
Ingresso: R$30,00 e 15,00 (meia-entrada limitada a 40% da capacidade de acordo com decreto nº 8.537 de 5 de outubro de 2015  )
Reservas: 3211-7710
 
 
(0) Comentário(s)
 
Cultura
03 de março de 2016, às 16h18min
 
BAILE DE DEBUTANTE DA CASA DA RIBEIRA.
Espaço Cultural Completa 15 anos dedicados a Cultura & Educação. 

A Casa da Ribeira realiza neste domingo, 06 de março, seu balie de debutantes, isso mesmo: A Casa completa 15 aninhos neste domingo. Uma adolescente que acredita na Educação, Cultura e Arte como Prazer. Uma rebelde! ;)

Venha participar do nosso Baile! A festa começa cedo. É uma matiné, afinal "Só temos 15 anos" ;)

A programação conta com djs Gabriel Souto e Danina Fromer discotecando pra balançar as estruturas. Teremos a cena Curta do Atores à Deriva: "A mão na face" e o microfone ficará aberto para quem quiser nos presentear com música, poesia, protestos, etc.

A entrada é combinada. Custa só R$ 15,00 e vale para duas pessoas. (ja é uma desculpa pra chamar quem vc ta afim. "Vamos lá, se formos os dois sai metade do preço"

* O Café da Casa vai tá funcionando a festa toda com quitutes e bebidas.

Para mais informações: 98734-6660/3211-7710
 
(0) Comentário(s)
 
Música
29 de fevereiro de 2016, às 08h41min
 
Grupo Vocal Acorde canta O Homem da Feiticeira novamente e em única apresentação
Sucesso de crítica e público, o show é novamente apresentado, agora na Casa da Ribeira dia 05


Estourado em todo o Brasil durante os anos 80, Carlos Alexandre é tema e repertório do show Grupo Vocal Acorde canta O Homem da Feiticeira, que será apresentado dia 05 de março na Casa da Ribeira. O show faz parte da programação de aniversário da Casa, que completa 15 de existência.


Escoltados por banda completa o grupo vocal masculino explora as músicas que marcaram a meteórica carreira de Carlos Alexandre. Feiticeira, A Ciganinha, Arma de Vingança, Fim deSemana e tantos outros sucessos são relembrados e apresentados em novas roupagens com direito a jogos de cena e coreografias. Um presente para fãs de Carlos Alexandre e para quem gosta de música vocal de qualidade. Na ocasião do show, o jornalista Rafael Duarte fará exposição e venda do seu livro O Homem da Feiticeira - A História de Carlos Alexandre, obra biográfica que inspirou o espetáculo.


Carlos Alexandre

Carlos Alexandre é dono de músicas largamente cantadas em todo o Brasil no fim dos anos 70 e durante os anos 80.  "Você é a ciganinha, dona do meu coração..", "Eu fui usado como arma de vingança para fazer o mal ao seu namorado..", "Feiticeira... feiticeira... feiticeira é esta mulher..." são alguns dos versos entoados por este talento e  difundidos por rádios FM e AM's, e programas de auditório importantes como o Cassino do Chacrinha, Clube do Bolinha e Flavio Cavalanti. Em 11 anos de carreira, Carlos Alexandre atingiu a incrível marca de 15 discos de Ouro e um de Platina, números ainda não alcançados por outro artista do RN.


Na manhã do dia 30 de janeiro de 1989 Carlos Alexandre teve sua carreira interrompida quando perdeu a vida em um acidente de carro na estrada que liga São José do Campestre a Tangará. Viveu apenas 31 anos mas deixou sua marca na música potiguar e brasileira.

Grupo Vocal Acorde


Existente há 18 anos, mas há 10 se apresentando em formação exclusivamente masculina, o Grupo Vocal Acorde tem se tornado referência regional na música vocal. Sempre assumindo uma postura irreverente e bem humorada em suas apresentações, o grupo ja reúne dezenas de participações em diversos festivais de coros, principalmente na Paraíba, Pernambuco e Alagoas. Na formação masculina o grupo apresentou os shows Faça Você Mesmo o seu Grupo Vocal (2008), Acorde sem Rumo (2014), Grupo Vocal Acorde e Andrey Azevedo - 10 anos que você nem imagina (2015), realizou  memorável participação no Teatro Riachuelo abrindo o show Cabaré do Rossi (2012), além de ter sido uma das atrações selecionadas para o palco da Fifa Fun Fest durante a Copa de 2014.

 

Serviço:

Show Grupo Vocal Acorde canta O Homem da Feiticeira

Dia 05 de março, 20h

Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52 . Ribeira)

Ingressos à venda no local  

Preço: R$30 (inteira) R$15 (meia-entrada)

Informações: 3211-7710(`a tarde) / 987346660



 
(0) Comentário(s)
 
Exposições
22 de dezembro de 2015, às 11h25min
 

 

NOTA OFICIAL SOBRE O INCÊNDIO NO MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA

Prezados colegas,

 

Com pesar a equipe responsável pela exposição "Câmara Cascudo - O Tempo e eu (e vc)" informa que nosso espaço foi completamente destruído no lamentável incêndio ocorrido na tarde da última segunda-feira, 21 de dezembro de 2015.Acima de tudo, lamentamos a perda do profissional Ronaldo Pereira da Cruz, desejando os mais sinceros pêsames à sua família.

 

Gostaríamos de comunicar que todo o nosso material expositivo era cenográfico, e que o acervo original de Cascudo permanece em Natal, no Ludovicus - Instituto Câmara Cascudo.Sem duvida, fica em todos nós um grande vazio, um luto pela nossa cultura, e a esperança de que possamos ver reconstruído um dia esse importante espaço cultural que nos acolheu nos últimos meses de forma tão sensível e respeitosa.

 

Agradecemos a receptividade das mais de 48 mil pessoas que tiveram a possibilidade de visitar a exposição inaugurada em 19 de outubro deste ano. Salientamos que a construção de todo o nosso trabalho é consequência de uma rede de empresas e profissionais que apostaram na necessidade de apresentar a vida e obra de um genuíno brasileiro apaixonado pelo nosso país.

 

 
(0) Comentário(s)
 
Música
14 de dezembro de 2015, às 16h19min
 

 

Adam Evald e Dani Cruz fazem shows "Dancing Heart" e "Intimidade"

Músico Sueco divida a noite do dia 20/12 na Casa da Ribeira com Dani Cruz.

 

 

DANCING HEART:

O músico Sueco Adam Evald, pela segunda vez no Brasil, faz uma aparição relâmpago em Natal, no domingo, 20 de dezembro às 19h na Casa da Ribeira. O show de abertura será da potiguar Dani Cruz.

Adam é um cantor de músicas românticas e melancólicas. Suas canções tratam da morte súbita de um amor; da traição e de como a solidão, por vezes pode nos engolir.

Sim, são músicas tristes, e que tem um ar nostálgico mas, ao mesmo tempo elas tem uma pegada pop de melodia envolvente. A expressividade de Adam, seja através de suas letras e harmonias, ou pelo gestual em cena, prendem a atenção de quem assiste o show.

 

"Há seis meses eu estava numa turnê que deveria ter acabado no Mexico, mas sendo um andarilho por natureza, comecei a procurar passagens baratas e achei uma para São Paulo. Então, eu vim para o Brasil decidido a plantar algumas sementes para o futuro. Em 3 dias consegui 2 shows em SP e 1 no Rio e, mais importante, conheci pessoas incríveis. Agora, passado seis meses, eu volto para uma turnê de mais de 10 shows passando por São Paulo, Porto Alegre, Recife, João Pessoa e Natal. O público pode esperar um show feito com coração aberto, sou uma pessoa muito honesta, canto sem restrições de apresentar meus piores segredos, no entanto eu embalo isso com melodias suaves e pra deixar as coisas mais leves eu conto algumas piadas. Estou muito empolgado em conhecer o nordeste brasileiro. Já ouvi coisas maravilhosas sobre o povo e os músicos daí." Disse Adam.

 

INTIMIDADE:


Em Natal o show de Adam Evald ganha um interessante contraponto. A cantora potiguar Dani Cruz, revelação da MPB local em 2015, traz um show intitulado "Intimidade" onde revela o lirismo das pequenas coisas em músicas que marcam a recente trajetória da cantora.

"É um novo projeto que busca acima de tudo mostrar de forma intimista como a música influência a minha vida, e de uma forma muito bonita, então o público pode esperar um show com um teor poético e sentimental muito forte, com a música sendo a peça principal de conexão entre todos que estiverem presentes." Disse Dani Cruz.


Uma noite única que promete emocionar o público pela sinceridade das interpretações e pelo inusitado encontro da música de dois países tão diferentes.

 

Serviço:

Adam Evald e Dani Cruz

Data: 20/12/15 - 19h.

Local: Casa da Ribeira

Ingressos: R$ 20,00 e 10,00 (antecipado) e R$30,00 e R$15,00(no dia).

Reservas: 84 3211-7710 ou 9 9917-4879

 


 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
08 de dezembro de 2015, às 14h59min
 

Por Que Paris? - Política e Ficção

Reflexões sobre Arte, Política e os Atentados em Paris.

Domingo, dia 13/12/15 às 17h na Casa da Ribeira - Entrada Gratuita

 

O filósofo Hegel escreveu que "ninguém pode ir além do seu próprio tempo". E o nosso tempo nos lança, a cada momento, novos desafios. Mudanças climáticas, crise econômica, instabilidade política, terrorismo. A arte não permanece imune a essas questões. Elas muitas vezes interrompem como fenômenos intrusivos o horizonte da prática teatral. Foi nesse contexto que o grupo Carmin, em pleno processo de montagem de sua peça Por Que Paris? Foi tomado de assalto pelos atentados contra a redação do Charlie Hebdo em Janeiro deste ano.

 

Este susto fez emergir questões como: os limites entre tolerância e liberdade artística; as fronteiras envolvendo ficção e realidade; a urgência de tratar de temas do nosso tempo e a "função" do teatro do grupo no meio disso tudo.

 

Essas questões passaram a traçar os roteiros estéticos do grupo. Com os atentados do último dia 13 de Novembro (antecipados esteticamente no âmbito da dramaturgia ficcional do grupo) esses temas voltam à pauta (e ao palco) instigando novas provocações e questionamentos. A pergunta fundamental volta a ordem do dia: Por Que Paris?

 

Assim, movido por essa nova urgência, o Grupo Carmin convida o público, seu principal parceiro, para no dia 13/12 às 17h (exatamente um mês depois dos atentados), participar de um bate-papo no Café da Casa da Ribeira, sobre essas questões.

 

A programação constará de dois momentos:

1 - Fala do filósofo Pablo Capistrano sobre Arte, Política, os Atentados de Paris e suas influências na montagem de "Por Que Paris?" do Grupo Carmin.

 

2 - Fala do Cineasta Pedro Fiuza sobre as escolhas estéticas e conflitos acerca do uso do Cinema no Teatro, baseado na experiência de montagem da Peça "Por Que Paris?"

 

Tudo será conduzido de maneira informal e sempre aberto ao diálogo e intervenção do público presente. A entrada é gratuita limitada a capacidade do local.

 

Informações e Contatos: Henrique Fontes - (84)9 8150-9009. / 84 9 9917-4879

 

 


 
(0) Comentário(s)
 
Teatro
07 de dezembro de 2015, às 06h45min
 

CAMARIM - Nos Bastidores da Música

Com Dudu Galvão, Camila Masiso e Lysia Condé

13 de Dezembro - 19h30 - Casa da Ribeira

 

 Mas o que acontece por trás das cortinas? Aquele momento em que se prepara para estar perfeito em cena esconde verdadeiros conflitos que se refletem no espelho da penteadeira, que se camufla na maquiagem do rosto, mas que escapam no silêncio de um olhar marcado pelo lápis preto e rímel.

Depois do sucesso de duas curtas temporadas com lotação máxima no Barracão Clowns, o espetáculo CAMARIM - Nos Bastidores da Música resolve se despedir de 2015 com mais uma última apresentação em grande estilo na Casa da Ribeira, no próximo domingo, 13 de dezembro, e ninguém pode perder essa chance, pois o musical pretende entrar em circulação por aí e vai demorar a voltar aos palcos potiguares.

 

"Camarim" é um show dramático-musical que conta a história de três irmãos unidos e separados pela música. A relação das três personagens é escancarada por melodias especialmente escolhidas pelo tom dramático que vão se desenrolando no decorrer do espetáculo e cada um dos três apresenta um caminho escolhido e vivido dentro da música: a mais velha de todas, Carmem (Lysia Condé), a diva que já se consagrou como grande cantora, embora ainda sinta falta de "algo mais" e que está caindo no esquecimento; Edite (Camila Masiso) que, ao contrário da irmã, está despontando como revelação da música no país, de personalidade perfeitinha e monótona, que sente medo de ser engolida pelo mercado, e por fim, a ovelha-negra Louis (Dudu Galvão), dono uma voz poderosa, que foi moldada pelos padrões norte-americanos e que, por isso, não cabe no cenário musical popular brasileiro. A música é o carro-chefe dessa trama que desemboca no espectador trazendo a experiência teatral à baila, com grandes canções conhecidas pelo público, num repertório que vai de Chico Buarque, passeia por Edith Piaf e Ney Matogrosso, com pinceladas de Carmem Miranda, e até Madonna e Beyoncé.
 

 

 

A ideia de fazer esse espetáculo nasceu do encontro desses três artistas após um convite feito pela Banda CantoCalismo em 2013, onde eles fizeram backing vocals. As vozes que nunca haviam trabalhado juntas se casaram de uma forma muito especial e não podia parar por ali. Na verdade, esse trabalho também é uma verdadeira celebração desse encontro. A direção musical é de Marco França, que divide os arranjos com o multi instrumentista Diogo Guanabara, acompanhados dessa vez de Kleber Moreira, com sua incrível percussão. Os três formam a banda que acompanha a história executando as canções ao vivo! A iluminação e cenografia é de Ronaldo Costa, engenharia de som de Isack Rangel.

 

 


O universo das três figuras é permeado pela energia desses grandes intérpretes e grandes divas da música brasileira e universal, num espetáculo despretensioso que se propõe em abrir espaço para a música se valer do teatro para ganhar novos tons de expressividade, e para o teatro se valer da música para ganhar nuances de leveza e sensibilidade, oferecendo ao espectador uma experiência artística da melhor qualidade. Convidamos a todos a se deleitarem com esse encontro lindo e pungente, onde abriremos nossos bastidores para nos divertir e falar sobre escolhas, família, amor e música.
 

 

 

SERVIÇO
Espetáculo: "Camarim - Nos Bastidores da Música" (Com Camila Masiso, Dudu Galvão e Lysia Condé)

 

DIA 13 DE DEZEMBRO de 2015

CASA DA RIBEIRA ÀS 19h30.

INGRESSOS
R$30,00 (inteira), R$15,00 (meia)

Informações e Reservas: 84 98826-7879 ou 3211-7710
 
(0) Comentário(s)
 
« Anterior  1  2  3  Próximo »
Veja
também:
CATEGORIAS
ACESSE TAMBÉM