Blog da Casa
Teatro
 
25 de setembro de 2015, às 06h44min

Cena Jovem 2015:

 

Espetáculo "Fita-me" em segunda temporada na Casa da Ribeira, de quinta (24) a domingo (27)

 

Será a segunda temporada com o coletivo Procura-se Companhia de Dança, formada pelos intérpretes-criadores Ana Cláudia Viana, Anádria Rassyne, Anízia Marques, João Alexandre Lima e Tházio Menezes,

 

A distância entra a sala de pesquisas e o palco é muitas vezes longa e custosa. Uma nova geração de grupos e coletivos de artistas-pesquisadores começa a encurtar este caminho e a ganhar a visibilidade do público através do projetoCena Jovem 2015, edital da Casa da Ribeira destinado a abrir as portas para os artistas do Rio Grande do Norte, dando-lhes suporte para montagem de novas produções, através de prêmios em dinheiro para o fomento de espetáculos de teatro, dança e suas subvertentes.

Patrocinado pela Petrobras, Governo Federal e Governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo, o projeto contemplou, no início deste ano, prêmios no valor deR$ 30 mil para cada um dos quatro grupos selecionados -Procura-se Cia de Dança, Cia Cênica Ventura, Sociedade Cênica Trans e Cia Arte & Riso - que ganharam ainda 64 ocupações do teatro da Casa para o aperfeiçoamento da prática artística profissional., sendo os cem por cento da bilheteria dessa ocupação para os artistas envolvidos no Cena Jovem.

Nesta semana acontece o retorno do espetáculo "Fita-me", a partir desta quinta-feira (24) até o domingo (27), seguindo em temporada de 1º a 4 de outubro. O horário é 20h, menos na sexta-feira (25) quando o espetáculo começa às 15h30, na Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, Ribeira).

"Fita-me" foi concebido pela Procura-se Companhia de Dança, um coletivo de intérpretes-criadores formado por Ana Cláudia Viana, Anádria Rassyne, Anízia Marques, João Alexandre Lima e Tházio Menezes. É fruto de uma reflexão desses diferentes profissionais de gerações distintas, que se uniram para pensar os rumos da dança contemporânea em sua cidade.

O espetáculo surge, sobretudo, de uma posição crítica diante do panorama atual da dança na capital potiguar: a constatação de que existe um crescente distanciamento entre público e companhias de dança. Nesse sentido, o espetáculo busca reestabelecer diálogos entre os artistas da cidade e suas relações com a plateia.

"Questionar os modos de produção em dança, sem negar a história que já vivemos, tornando a criação um ponto de partida para analisarmos, inclusive, o nosso próprio fazer artístico em dança, são elementos que motivam todo o coletivo a desenvolver este projeto", informam os criadores.

A Procura-se Cia de Dança mergulha em uma pesquisa que passa por conhecer a Composição em Tempo Real (CTR), base para a criação de cenas do espetáculo, e também as relações possíveis entre o Teatro Documental e o pensamento contemporâneo em dança.

Desenvolvida pelo coreógrafo João Fiadeiro, a CTR consiste em um diálogo constante entre performer e ambiente em que ele está inserido. O gesto criativo deixa de resultar apenas numa intenção ou projeção pessoal para se formar a partir de um jogo em cena, onde se busca a relação do corpo com o espaço, com a sonoridade, com o outro, com o elemento cênico.

Ou seja, o protagonismo é desviado do sujeito (o bailarino) e direcionado para o acontecimento. Já a utilização do Teatro Documental é uma tentativa de se buscar relações entre o teatro e o pensamento contemporâneo em dança.

Em sua construção coletiva, "Fita-me" contou ainda com outros colaboradores/equipe: Clarissa Rêgo e Henrique Fontes (Provocadores cênicos) Gabriel Souto (trilha sonora), Luara Schamó (registro e interação audiovisual), Ronaldo Costa (iluminação), Anízia Marques (figurino), e Daniel Torres (identidade visual).

Além dos patrocinadores masters, Petrobras e Casa da Ribeira, o espetáculo contou com apoio da Espaço A3, ONG Atitude Cooperação, Escola Estadual Aldo Fernandes de Melo, Escola Estadual Professor Antônio Pinto de Medeiros, Projeto CEUS do Vale (Ceará Mirim).

            A temporada do Cena Jovem vai até novembro. Depois de "Fita-me", entram em cartaz, na sequência "Meu nome é Zé", "Fabulosas delicadezas dos elefantes" e "Pode ser que seja". Para o Diretor Artístico da Casa da Ribeira, Henrique Fontes, a expectativa com os espetáculos é grande, tendo em vista os temas que serão abordados. Os projetos trazem questões importantes, como o afastamento dos públicos de obras contemporâneas; a ditadura e a repressão, numa adaptação de Caio Fernando Abreu; a corrupção e ‘politicagem' interiorana; e ainda o universo fantástico de uma peça para criança que agrade adultos com a mesma intensidade. "Ficamos bem felizes com a diversidade e qualidade dos projetos apresentados neste edital. Acredito que além da qualidade, a curadoria, que é externa à Casa da Ribeira, buscou projetos com foco em públicos diversos. Teremos obras que vão desde o teatro para crianças, indo até a dança contemporânea", declarou o produtor e diretor da Casa. Este é o 16° edital lançado pela Casa em 14 anos de funcionamento. Os ingressos custam R$ 10,00.

 

Crédito de imagens deste release: Daniel Torres

 

Espetáculo "Fita-me"

Dias: 24, 26 e 27 de setembro às 20h

Na sexta-feira, 25, às 15h30 

 

 

Dias 01, 03 e 04 de outubro às 20h

E dia 2 de outubro, às 15h30 

 

Cena Jovem 2015

Casa da Ribeira educação & cultura

Fone: (84) 3211-7710

Ou pelo e-mail: casa@casadaribeira.com.br


 
Envie seu comentário
Seu nome:*
Seu e-mail:
Mensagem:*

Veja
também:
CATEGORIAS
ACESSE TAMBÉM